Páginas

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Laguna 69, Huaraz, Cordillera Blanca, Peru


Este é a parte 2 (de 4) do artigo dedicado a área de Cordillera Blanca. Este post, dedicamos  a  trilha para a Laguna 69, um dos atrativos mais comentados da região da Cordillera Blanca, em Peru.
Laguna 69
Huaraz, Peru
Nível Médio


Leia também:
Parte 1 - Cordillera Blanca, Parque Huascarán e Huaraz - Completo
Parte 3 - Laguna Wilkacocha, em Huaraz (em breve)

Parte 4 - Laguna Churup, em Huaraz (em breve)

Este post tem as seguintes seções:
Introdução
  Placar do Passeio
Atrações
Logística
  Preços, Distâncias
  Alternativa (A)
  Alternativa (B)
  Estradas
Estrutura
Roteiro
  Placa

Trilhas
Gráficos de Elevação
  Resumo (horários)

Mapa
  Pontos de Referência
  Elevação da Trilha
Desambiguação
FAQ
Dicas
Relato e Fotos
Vídeo (Cachumania Show, New!)
Links

Introdução
A Laguna 69 é uma das lagoas mais famosas de toda a Cordillera Blanca, na área de Ancash, no Peru.
Ela é famosa pois oferece um trekking com características interessantes e porque a lagoa em si é muito bela. É grande, está em um ponto alto e as águas são de cor azul-anil.


Placar do Passeio:
Duração1 dia
Qualidade dos Atrativos:Muito Boa
Dificuldade do Passeio:Média / DIfícil
Preço Sugerido do Passeio (*)S/ 55,00 (~R$48,00)

*O Preço é variável de acordo com as decisões de logística. Verifique também o câmbio. A conversão mostrada é de acordo com o câmbio da época, out/2012.





Atrações
Laguna Salkikocha
  
É uma lagoa secundária, que fica mais ou menos no meio da trilha para a Laguna 69. Não é bela como a 69, é, de fato, só um checkpoint, pra tirar uma foto, recuperar o fôlego e continuar.


Cachoeira 70
 Grande queda que fica mais ou menos no meio da trilha. A cachoeira não tem um poço, mas a queda é bem bela.






Laguna Llaganuco
 Lagoa muito famosa e muito grande de fácil acesso, fica no caminho antes de chegar no início da trilha para Laguna 69. Cor linda, parada obrigatoria para foto.




Laguna 69
 Laguna objetivo desta trilha. Belíssima!










Logística

Para a logística deste post, estamos considerando que você está em Huaraz. (para outras alternativas, consulte também o post XXX).
Daremos 2 alternativas de logística, acompanhe a seguir.





Distâncias x Preços x Tempo x Meio

OrigemDestinoDistânciaPreço (S/)TempoMeio
HuarazInício da Trilha87,3km50,00~3hVan
HuarazYungay56,3muito barato1,5hVan / pública
YungayInício da Trilha31kmMuito barato1h30minVan / pública

A primeira linha se refere a Alternativa (A)
As segunda e terceira linhas se referentem a alternativa (B) de logística.

Alternativa (A) : Transporte Privado (Agência)
NO centro de HUaraz, no seu albergue ou en la Casa de Guias, cogite o preço de uma Van que te leve de Huaraz até o ponto inicial da Trilha.

Pontos positivos:
-mais rápido (não para nos pontos)
-um pouco mais confortavel (as vans não vão entupidas)
-Para em Yungay pra você tomar um café.
-Faz uma parada na Lagoa Llaganuco para você tirar uma foto!
-Se acontecer algum imprevisto e você atrasar na trilha, a Van vai te esperar lá até você voltar.

Pontos negativos
-Mais caro

Preço total do passeio com alternativa (A): S/55,00

Alternativa (B) - Transporte Público
É possível fazer a logística sem alugar a Van, assim o preço total do passeio ficando consideravelmente mais barato. A verdade é que mesmo o trajeto via Van de Agência (que é S/50,00 - algo como R$42,00) por um trajeto de quase 90km, sendo 31km deles de terra com MUITA subida, até que não está caro. Mas se você tiver um tempinho extra para programar a sua logística, considere ir de van comum.

Existe van que leva de Huaraz a Yungay. E depois você pega outra van de Yungay até Cebolla Pampas. (Cebolla Pampas é o ponto de inicio da trilha (marcamos no mapa com o nome “Inicio da Trilha”).

Pergunte na Casa de Guias onde pegar o ônibus público.
Eles inclusive te dão um mapinha da cidade de graça indicando o ponto.

Pontos Positivos:
-Consideravelmente mais barato

Pontos Negativos
-Um pouco mais demorado
-A van pode ficar bem lotada (eles querem grana)
-Pode haver demora no ponto (vc pode ficar esperando no ponto)
-Tem que fazer “escala” - são 2 vans.
-Se acontecer algum imprevisto durante a trilha (e vc atrasar demais) pode ser que você perca a última van. Não sabemos a informação de qual é horário da última van, então fique atento! (apesar de acharmos que elas felizmente rodam até de noite!)

Preço total do passeio com alternativa (B) : S/5,00 + 2 vans (não sabemos o preço das vans, mas é barato.

Situação das Estradas:
Huaraz - Yungay
A estrada nesse trecho é completamente asfalta e em ótimas condições e de Huaraz a Yungay se desce, gradativamente de 3200m (aprox.) até 2400m (aprox.) que é a altura da cidade de Yungay sobre o mar.

Yungay - Início da Trilha
É uma estrada de terra em boas condições, no entanto, você irá percorrer um desnível de inacreditáveis 1500m! (isso aí). Começa em Yungay, a 2400m de altitude e termina em 3900m de altitude. Portanto, fará uma bela duma jornada com vários zigues-zagues.


Melhor época para ir:
Entre maio e setembro - época que menos chove na região.

Estrutura
    Parque Nacional Huscarán

O Parque Nacional Huascarán possui 4 entradas principais. Uma delas situada próxima ao início da trilha para a Laguna 69. O Parque Nacional tem uma boa estrutura e está bem sinalizado.
Na entrada doparque é necessário pagar uma taxa de S/5,00 para o passeio de 1 dia.


Horário de visitação a esta seção do Parque: de 7h as 15h (esse é o horário em que o parque permite que você entre).
Entrada do Parque, a seção mais próxima a Yangay
From Laguna 69, Peru

Placa com os valores de entrada no parque,
na porta do parque
From Laguna 69, Peru


Roteiro


Placar:

Roteiro Laguna 69
Atração Principal :  Laguna 69
Dificuldade :  Média / Difícil
Distância Total (da trilha, ida + volta): 6,75km + 6,75km = 13,5km
Duração (da trilha, ida+ descanso + volta) : 7h
Elevação - ganho (só na ida, na trilha):
Obstáculos: Mal de Altitude, Desnível, Frio
Passagem por rio: Sim (2) - brejos
kms sem trilha:  0km
Duração do passeio (logística + trilha): 13h
% de sombra na trilha: pouca sombra, quase 0%.


Trilha:
O início da trilha é o no meio do nada, no meio da estrada, onde a van vai te deixar (apesar de ser no meio do nada, é uma trilha muito conhecida, então saberão onde te deixar).

Não há placas indicando o início da trilha, apenas desça ali onde te deixaram e rapidamente vocë chegará ao ponto do camping (150m adiante, apenas). Provavelmente haverá barracas ali (sempre tem gente fazendo trekking). Mesmo que não haja e mesmo sem placas, a trilha está bem batida. É só olhar direitinho para o chão.

1a. parte da trilha
Essa primeira parte é bem tranquila, quase que plana. Não é plana, mas a subida é muito amena, quase não se nota (inclinação básica). Vocë vai seguindo a trilha sem problemas (não tem erro - só tem 1) , é comum ter uns bois no começo , passa-se o rio, vai-se seguindo até chegar em algumas casinhas (são umas espécies de celeiros), isso a 2,15km de caminhada já.

Depoi
s das casinhas, continua a mesma inclinação até que se chega a área das cachoeiras.

Pontos de referência desta parte da trilha: Início da Trilha, Camping, Casinhas, Cachoeirinha.
Distância: 3km
Desnivel (subida) : 200m

2a. Parte - Cachoeiras e Subida
O ponto que damos como referência para o início dessa parte  é o ponto “Cachoeirinha”, no mapa, pois é praticamente ao lado desta que você vai passar. Aqui começa a segunda parte da trilha porque aqui começa o desnível relevante da trilha.

Após atravessar o rio, você sobe a esquerda da Cachoeirinha (esquerda de quem está olhando  pra ela).  A trilha é muito clara e sem erros. Tem-se um bom desnível até chegar a Laguna Salkikocha.

É um bom local para dar uma paradinha e recuperar as energias.
Pontos de referência desta parte da trilha: Cachoeirinha, Laguna Salkicocha, Placa.
Distância: 1,73km
Desnível (subida): 270m

3a. Parte - Pequeno Planalto e Ataque Final
Siga na trilha e alcance o planalto. Haverá  uma placa indicando o caminho. Deve-se atravessar o rio de novo. Nesse local há um pouco de lama, devido ao rio que enxarcar o local. O ponto de travessia do rio pode variar um pouco, fazendo você se perder da trilha. Talvez seja necessário você buscar a trilha do outro lado.

Continue subindo mais ou menos pela esquerda. O ataque final também faz um considerável desnível, onde você terá a visão do ponto “Laguna” marcado no mapa, até finalmente chegar ao destino final: Laguna 69.

Distância : 2km
Desnivel (subida): 220m
Desnível na estrada de Terra
From Laguna 69, Peru
Desnível na Trilha
From Laguna 69, Peru
Pontos de Referencia na Trilha
PontoDistância percorrida (km)
Início da Trilha0
Camping0,17
Casinhas2,15
Cachoeirinha3,03
Laguna Salkikocha4,3
Placa5,07
Laguna 696,74



Roteiro - Resumo
07:00 - 08:30 - Viagem Huaraz - Yungay (van)
08:30 - 09:00 - Café da manhã em Yungay
09:00 - 10:30 - Viagem Yungay até ponto inicial da trilha (van)
10:30 - 13:30 - Trilha para Laguna 69 *
13:30 - 15:00 - Laguna 69
15:00 - 17:30 - Trilha de volta para o ponto inicial da trilha
17:30 - 20:30 - Viagem do ponto inicial da trilha para Huaraz

*O tempo em trilha é o tempo médio (falado normalmente) que se gasta. Dependendo das condições, o tempo pode variar.

Mapa

View Pe.An.Huaraz.Laguna 69 in a larger maps

<Link com o gpx>

Desambiguação

  • A Laguna Llaganuco na verdade são duas lagoas. A maioria das pessoas (e agências) falam delas como se fosse uma só - é porque quaaase são (por estarem muito grudadas). Pode ser que você escute outros nomes: Orcocochae Chinacocha . A primeira é a lagoa (macho) , a maior e a segunda é a lagoa (fêmea). As duas constituem o que eles chamam de Laguna Llaganuco.
  • Cuidado pra não confundir duas cidades de referência: Caraz é uma , Carhuaz é outra ;) (as duas ficam perto de Yungay, uma antes, outra depois!)


FAQ
É bom ter um guia pra fazer essa trilha?
Não precisa. A trilha é bem batida, tem que ser um pouco ninja pra se perder.

Dá pra nadar na Laguna 69?
Dar dá. Só que ela é muito, eu repito, MUITO gelada. É praticamente o gelo que acabou de derreter. Dizem as más linguas que tem gente que nada, mas nós duvidamos que você consiga!

As cachoeiras tem poço?
Olha.. a Cachoeirinha parece que tem (mas não chegamos na base dela) e a Cachoeira 70 nós tentamos mas não conseguimos chegar na base. Mas assim, se tiverem, são pequenas. e antes que vc pergunte: é gelado que nem a Laguna :)

Mas e se eu fizer o passeio e estiver nublado?
É bonito do mesmo jeito. As fotos que mostramos abaixo são em um dia nublado (com alguuuuns pedacinhos de sol).

Essa é a Laguna mais bonita das que podem ser visitadas na região?
Essa é uma pergunta difícil e não temos cacife para responder. Achamos que ela é uma das mais faladas por causa do conjunto da obra: a Laguna em si é linda demais, a trilha é interessante, não é muito longa, nem muito curta, oferece o obstáculo altura. Mas com certeza há outras muito/tão/mais belas que a Laguna 69. A Churup (que visitamos também) é uma boa candidata.

Pode nevar?
Lá em cima na lagoa, pode. Nós pegamos uma nevezinha beeeeeem básica.


Dicas

  • Se quiser fazer o passeio (inclusive logistica) por conta própria, pase en la Casa de Guias. Lá eles sempre tem ótimas dicas pra seu passeio sair certinho.
  • Mesmo se não for fazer logística por conta própria, passe na Casa de Guias. Eles sempre vão te falar a média de preços das agencias, os cuidados que você deve ter, etc.
  • Se você gosta de comprar mapas (ainda que seja só de recordação), eles também vendem na Casa de Guias!
  • Vá cedo. Pois se tiver azar de ser dia meio chuvoso, vc vai ter menos tempo pra “gastar” lá em cima e esperar o sol sair um pouco pra ficar bonito.
  • Antes de fechar com a agência que vai te levar e trazer de volta a Huaraz, confirme claramente que eles vão te trazer de volta. Normalmente não dá problema, essa logísitica, mas confirme bem, antes de sair, pra evitar dores de cabeça. (do tipo, a van não te esperar na volta).
  • Pode ter certeza que você vai  ‘agradecer’ MUITO quando a van terminar a parte de terra, chegando no asfalto, na volta (na volta, você está desgastado, e a van de volta é cansativa, na parte de terra).
  • Tem agências que dizem que não tem como você ir por conta própria, o que é mentira. Obviamente elas dizem isso porque querem que você feche o passeio com eles.
  • Aclimate-se antes de fazer esta trilha.Se não o fizer, tem grandes chances de passar maus bocados!
  • É sério! Não ache que aclimatação (mal de altura, mal de altitude ou soroche) é besteira.
  • Leia o artigo sobre Huaraz, link no começo do post! (tem muitas dicas sobre passeios em geral)
  • Se ficar zonzo durante a trilha, pare, tome água (devagar), descanse. Se ao voltar a caminhar a zonzeira continuar, vá com muita calma, muita mesmo! Se mesmo assim não adiantar, suspenda a trilha (volte).
  • Leve um saquinho com folhas de coca, just in case!
  • Não se esqueça da blusa de frio impermeável! OBRIGATÓRIO (pois se chover ou nevar, o frio é intenso)


Relato, Fotos
Foi necessária muita conversa com o Pey (do albergue) pra eu conseguir organizar um pouco o que eu poderia fazer de muito bom por aqui. Laguna 69 é basicamente um MUST DO das trilhas de 1 dia (pode ser feita em 2 ou 3 dias com outros atrativos tb). É uma trilha de nível médio/difícil, não por sua extensão, mas por sua logística um pouco cansativa (pra 1 dia) e depois, por sua altitude de trilha.
Bem, antes disso começar, eu não tive uma noite boa de sono. Não sei o que foi, provavelmente a dor de cabeça que não me largou a noite inteira (lembrei na hora de um relato que tinha lido no mochileiros.com sobre um cara que nas primeiras noites não conseguia dormir nada por causa da altitude) devia ser isso. EU dormi a prestação acordando de hora em hora. E isso serviu bastante pra eu sonhar muito, no caso só foi pesadelo. cruiz credo.
Primeiro eu tive um sonho estranho e horrível sobre uma emboscada que alguns conhecidos meus (1 amigo de São Paulo + 2 amigos do trabalho + 1 colega do meu ex trabalho), eles batiam o meu carro todo e depois botavam a culpa em mim. EU era julgado como psicótico e paranóico. O pior é que no fim do pesadelo eu realmente era paranóico (foi a conclusão que eu cheguei no sonho). O mais bizarro foram os participantes do sonho, aparentemente nenhuma conexão entre eles e participação de 2 pessoas que não tenho notícias há muito tempo (vai entender).
No segundo pesadelo, a minha viagem já tinha chegado ao fim, e na mesa de jantar minha irmã tinha perguntado como tinha sido o Huaynapichu. E então de repente eu virei pra ela e disse: “Nossa! Eu esqueci de fazer essa trilha!!!” . Nuuussa, esse pesdelo foi muito ruim, tipo, Huaynapichu é uma das minhas ansiedades de se fazer, eu estou contando os segundos pra estar lá em cima. Foi bizarro eu ter esquecido de fazer isso.
Felizmente foi tudo pesadelo, eu acordei as 5:50 e fui tomar o meu café, que o Pey falou que eu podia tomar la em cima, apesar de estar fora do horário do albergue. Essa acordada de madruga pra fazer um trekking me lembrou um trauma (http://mochilaob.wordpress.com/2011/02/07/dia-23/ ) , e eu tinha todo o pontecial pra que esse passeio tb desse errado. Dormi mal, e ainda não tinha feito os “3 dias de aclimatação” para prevenir o “Soroche” , que todos recomendam. Eu não tneho esse tempo todo pô! Ta pensando que eu sou inglês???
Mas apesar da noite mal dormida, eu estava me sentindo muito bem, e nada de dores de cabeça. Bem, vamos resumir, to escrevendo demais.
A logística pro passeio é complicada, na verdade, cansativa (a volta de van chega a ser mais cansativa que a trilha em si).
Eu estava numa van cheia, mas as pessoas dessa van iam fazer o Santa Cruz (meu sonho – mas ficou pra outra vez) e então eu fiquei lá, sozinho e solitário solto em CebollaPampas, o ponto de início da trilha. Foram 3h de viagem até lá. Vocês não tem ideia da QUANTIDADE de subida que o carro tem que fazer não. Eu tive que pagar 50soles por esse passeio, mas olha, pelo tanto que o carro sofre, tá muito bem pago. A estrada sem noçãomente doida. Vc sobe sobe sobe sobe sobe…….. não para mais.
É que a subida começa na cidade Yungai (vilarejo na verdade), lá paramos pra tomar um café (quem ainda não tenha tomado). É um ponto de encontro de todas as agencias. O troço fica lotado. Tinha gente de tudo quanto é lugar!!!! (Menos do BRASIL!!!!! – eu MUITO MUITO raramente encontrei alguem do Brasil fazendo trilhas. Acho que brasileiro é folgado e sedentário!! hehe). Bem, essa cidade fica a 2400m acima do nível do mar, e então a van nos leva a inacreditáveis 3900m acima do nível do mar. É uma subida pela cordilheira sem fim.
Na ida, passando pelos Lagos Llaguanuco (são 2) lindississimos (é um passeio de tour tb, mas esse eu não fiz – não vale a pena – depois explico porque).

Laguna Orcacocha
Profundidade: Desconhecida
Dimensões: 1123m x 658m
Pulabilidade no poço:
Ficabilidade no Local:
Nadabilidade no poço:

*As informações de dimensões das Lagunas foram retiradas via medição via foto de satélite pelo Google Earth.


Laguna Chinacocha
Profundidade: Desconhecida
Dimensões: 1350m x 485m
Pulabilidade no poço:
Ficabilidade no Local
Nadabilidade no poço:


Foto de parte do Lago Llaganuco (o Orcococha) -
um dos maiores de toda a cordilheira com cor fenomenal
From Laguna 69, Peru

Lago Llaganuco
From Laguna 69, Peru

Lago Llaganuco - de perder de vista
From Laguna 69, Peru

Lago Llaganuco - com referência humana
From Laguna 69, Peru

Foto tirada de dentro da van, no finzinho do Lago Llaganuco
chegando na  Chinacocha - parte "femea" do Lago
From Laguna 69, Peru



E então cheguei a cebollapampas.
INcrivelmente eu tava muito bem disposto e doido pra fazer essa trilha. Aho que foi pela empolgação que eu tava me sentindo quase 100%. Apesar de eu ter descido sozinho (unico daquela Van) havia muita gente (que desceu de outras vans, fazendo o passeio). A trilha começa tranquila sem subidas, mas daqui a pouquinho o negócio começa a esquentar. Eu tinha em mãos, também, um mapa com os principais pontos (tirei foto do mapa – primeira foto abaixo), especialmente pra Paulo, que me questionou, o que é que eu faria se  o meu gps quebrasse no meio do cmainho? rs. Mas de qq forma, as trilhas aqui são muito bem sinalizados por estarem dentro do parque Nacional Huascaran. Bem, não muito beeem sinalizadas, mas dá pra seguir tranquilo, mesmo tendo uma péssima noção de direção)
Eu consegui ir muito bem quase sempre, nem dor de cabeça eu tava tendo mais. A passagem pelos 4000m de altitude foram marcantes. É muito notável o impacto que a altitude causa. 

Ponte no inicinho da trilha
From Laguna 69, Peru

Logo após a ponte do inicinho da trilha - nos primeiros 100 metro de trilha.
Esa é a área do camping
From Laguna 69, Peru

Aspecto da trilha na primeira parte
não é suuuuper batida, mas é só seguir o rastro
From Laguna 69, Peru

Vc sobe 2 metros, e parece que subiu 50m, e correndo. É muito difícil manter um bom ritmo na subida, deve-se subir muito devagar.
Eu subi num ritmo muito bom (orgulho de mim, aeee) heuaheau. Passamos por duas cachoeiras bonitas, mas o tempo tava feio. 
Cachoeirinha, no começo da subida
From Laguna 69, Peru



Cachoeira 70
Altura:
Poço - Dimensões:  ? (mas se tiver, é pequeno)
Ficabilidade debaixo da queda:  ?
Nadabilidade no poço: ?
Ficabilidade no Local:
Pulabilidade no poço:

Cachoeira 70 - no começo da subida
From Laguna 69, Peru

Cachoeira 70
From Laguna 69, Peru

Cachoeira 70 - de frente
From Laguna 69, Peru


É engraçado que nessa trilhas de glaciares eles nem comentam sobre as cachoeiras no caminho, porque elas são muito secundárias frente ao show de um glaciar ou alguma laguna que ele possa formar (foi o mesmo em El Chalten em 2007).
Cachoeira 70
From Laguna 69, Peru

Cachoeira 70, sem zoom, com o detalhe, a direita, do Nevado (alimentador da cachoeira)
From Laguna 69, Peru

Foto tirada quase na base da cachoeira e com zoom
Cachoeira 70
From Laguna 69, Peru


Deposi de passadas as cachoeiras, vê-se 2 lagunitas intermediárias muito bonitinhas.


Laguna Salkikocha
Profundidade: Desconhecida
Dimensões:  100m x 38m
Pulabilidade no poço:  
Ficabilidade no Local:
Nadabilidade no poço:

Vista de desde a Laguna Salkicocha
Olhando pra trás
From Laguna 69, Peru

Laguna Salkicocha
From Laguna 69, Peru


Eu tava indo bem demais. Aeeee, aclimatação total completada com sucesso, pelo menos isso era o que ue tava sentindo!

Ponto "placa" no mapa.
Plaquinha logo depois da Laguna Salkicocha
From Laguna 69, Peru

Parte do planalto, imediatamente antes de encara a segunda e última subida
Essa parte tem um pouco de brejo. É bom escolher o melhor lugar para atravessar o rio
From Laguna 69, Peru

Esse paredão ao lado do planalto da ideia do quanto de altura dessa segunda e  última subida
From Laguna 69, Peru

Foto tirada com zoom desde o meio da segunda e última subida,
olhando para baixo
From Laguna 69, Peru

Foto tirada de desde o meio da segunda e ultima subida, com zoom, olhando para a segunda Laguna (sem nome)
From Laguna 69, Peru

Segunda Laguna (sem nome) avistada de desde o meio da segunda subida
From Laguna 69, Peru


Depois da lagunita tem mais 150m de desnível até chegar, finalmente, até a Laguna 69.
O tempo tava muito feio, o que foi uma pena. Porque aí a Laguna 69 ficou só maravilhosa. Se tivesse sol ia ficar FATAL.



Laguna 69
Profundidade: Desconhecida
Dimensões:  516m x 255m
Pulabilidade no poço:
Ficabilidade no Local
Nadabilidade no poço:


Chegando na Laguna 69
From Laguna 69, Peru

Cor estonteante da Laguna 69
From Laguna 69, Peru

Plaquinha na Laguna 69
From Laguna 69, Peru

From Laguna 69, Peru

From Laguna 69, Peru
From Laguna 69, Peru

From Laguna 69, Peru

Nevado em cima da Laguna 69
From Laguna 69, Peru

Foto com zoom da Laguna 69
From Laguna 69, Peru

Eu cheguei lá meio zonzo. São 4600m metros de altitude. Até dei uma deitadinha por ali (é óbvio), comi meu sanduiche de mantequilla com mermelada (nossa, ficou bom d+!) e dormi! só um pouco. Porque depois de um pouco a neve veio nos visitar. Começou a nevar um pouquinho e fez um friiiiiiiio.
Já era meio que hora de descer. Eu tinha um pouco de medo de a van não estar la naquele meio do nada me esperando na volta (que garantias eu tinha?) Desci num ritmo muito bom, até me dei ao luxo de visitar a base de uma das cachoeiras (muito alta!) que eu convencionei batizar de Cachoeira 70 (porque vem logo abaixo da Laguna 69, haoha). Ué, ninguém batiza as cachoeiras aqui ué!
Daí na hora de atravessar o rio, TRAUMA TRAUMA TRAUMA. COm a chuva o nivel do rio aumentou um pouco e eu me lembrei daquele trauma em 2009, quando eu congelei meus queridos pezinhos na Laguna Jakob, hoah (http://mochilaob.wordpress.com/2011/02/07/dia-20/). Eu vi que estava lá o grupo de 2 alemãs, 1 coreana e 1 frances (tirava 3 fotos por segundo – juro!) atravessando a pontezinha improvisada de pedras molhando os pés. arrrgggggg. NUNCA!
Tadinha da Coreana, super simpática, ela ficou olhando pra mim, enquanto eu procurava outro ponto pra atravessar o rio. Bem, só tinha 2 opções, atravessar a ponte de pedras molhando o PÉ TODO, tava muito frio nessa hora. Ou se não dar um mega pulo com risco de levar um tombo feio dentro do rio, heheheh.
Eu não pensei duas vezes, obviamente dei o mega pulo e cheguei do outro lado com sucesso, SEM TRAUMAS. Tadinha da Coreana, ela não quis pular e passou molhando mesmo, como as outras.
Bem, depois disso a trilha terminou bem, por sorte não tava chovendo demaaais, mas era uma chuva fria e com muito vendo GELADO. A van tava la, esperando. Eu cheguei muito morto na van, deu uma leve dor de cabeça (na nuca) – mas pelo menos foi bem menor do que no dia anterior. Eu, sem saber, ia voltar com o grupo das alemãs, do frances e da coreana (ja tinha mais um frances na van tb).
Já no comecinho da volta, uma das alemãs passou mal, vomitou bonito (pelo menos não em cima de mim, heheh) e logo depois um frances tb passou mal, teve nauseas. O troço não é brincadeira não. Laguna 69 é apenas para fortes.
EU tava feliz por ter aguentado o tranco, apesar das interpéries e ainda nem tinha sentido o gosto da Coca na minha boca! (eu tentei comprar no dia anterior mas não achei).
A volta foi castigante, a descida de 1,5km de altitude dentro da van por estrada de terra não acabava nunca!. Saindo as 16h do parque fomos chegar em Huaraz só as 19h. No entanto, eu tava me sentindo ótimo! Desci no centro e já resolvi minha vida pro outro dia, e aí, sem mais nem menos eu senti uma zonzeira das boas. É aquela zonzeira que vc sente quando está muito, mas muito muito cansado mesmo, quando vc vira a noite.
Acabei jantando num restaurante legalzinho numa rua paralela (a rua era feia, rs), mas era bom. Teve alguns casos que eu queria contar dos atendentes aqui no albergue, sobre o contrato de passeios e tal, mas vai ficar extenso demais, hehe..
Fato é que fechei negocio com uma empresa de fora do albergue e dei o perdido no albergue (tive minhas razões). Fui pra casa e dormir naquela cama deliciosa (a cama aqui é boa demais!) Ah! mais um comentário, eu não sei se tem a ver com a altitude ou o que, mas aqui as horas de sono parece que se multiplicam. Pela segunda vez, eu acordei assustadérrrimo, achando que eu tinha perdido a hora do passeio, mas era ainda meia noite e pouca! (e eu só tinha que acordar as 7h, heuaheuahuheaue). Toda noite aqui parece que dura tanto. Queria essa sensação em BH tb, rs.

(adaptado de Mochilão C)



Mais algumas fotos da Laguna e do caminho de volta:

From Laguna 69, Peru


From Laguna 69, Peru


Detalhe da borda da Laguna 69
From Laguna 69, Peru


Chuva-neve na Laguna 69!
From Laguna 69, Peru

Vista  do Calejon - de desde a Laguna Salkicocha
From Laguna 69, Peru


Foto do Calejón de  Huaylas
From Laguna 69, Peru


Espetacular Calejón de Huaylas, com o tempo um pouco aberto (isso  já na parte debaixo da trilha)
From Laguna 69, Peru


Calejon, com o Llaganuco
From Laguna 69, Peru


From Laguna 69, Peru


Cidade de Yungay, encostada no paredão
From Laguna 69, Peru




Leia também este relato de um estrangeiro fazendo a Laguna 69, meio doidão. Note como ele passou MUITO mal no fim da trilha:
Relato Laguna 69 - passando aperto
Vídeo
Esse é nosso segundo vídeo do Canal Cachumania Show.
Esperamos fazer vários "episódios"! Ajudem a "curtir" e divulgar o canal ;)

3 comentários:

Mariana Nogueira disse...

ótimo roteiro!!!!!!! adorei!! Eu e meu companheiro iremos no período de 01 a 3 de setmbro! Gostaria de ler o restante do passeio que consta como "em breve". Suas informações estão ajudando muito a me decidir que não irei para as Ilhas Balestas, Ica e Nasca e sim para Huaráz. Tenho tres dias tb para aproveitar a região e voltar para lima. Depois farei Cusco, Machu Pichu,Puno Titicaca, Arequipa e Cusco. Aguardo maiores informações sobre a sua estadia em Huaraz! Att, Mariana.

Diego Bigliani Solamito disse...

Que bom que deu pra ajudar, Mariana!

Nós postamos 3 posts a respeito de Huaraz. Espero que tneha visto todos!

Outro passeio top top de 1 dia a se feito é Laguna Churup. muito bom!

Abraço

Alex disse...

Um dos lugares mais espetaculares que já estive na vida! Muito bom ver outras fotos que não sejam as minhas rs
Estive lendo alguns dos seus relatos sobre a região de Huaraz, ficaram ótimos, bem completos, pena que não li antes de viajar mas com certeza irei repassar a alguns amigos.
Sempre digo a todos os amigos que pretendem conhecer o Peru, achar que o Peru é apenas Cusco e os arredores é um grande engano, o país como um todo é maravilhoso, tem aventuras para todos os gostos! 22 dias foram pouco pra mim, mas em um primeiro momento foi o que deu pra dedicar a esse país, com certeza irei voltar e explorar regiões que ficaram de fora do primeiro roteiro.
Parabéns pelo blog e pelas aventuras!

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras