Páginas

terça-feira, 29 de maio de 2012

Serra da Canastra - Parte Leste - Casca D'anta, os Leite e São Roque de Minas

Este post é dedicado à alguma das atrações dessa incrível Serra, a Canastra, em Minas Gerais, com a primeira parte de suas cachoeiras.

Serra da Canastra, Minas Gerais
Parte Leste da Serra
Casca D’anta, Capão Forro e Antônio Ricardo

Introdução
A Serra da Canastra é uma Serra que parece ser inesgotada de cachoeiras. Muitas fontes e devido a sua altura, muitas cachoeira altas e imponentes. Permeada pelo aparente isolamento devido a suas estradas precárias (o que contribui para sua boa conservação), a Serra reserva bons passeios para os apaixonados por cachoeiras das brabas.



Duração3 dias
Gastos (por pessoa)Entrada em Cerradão : R$6,50
Camping Picareta (2 pernoites) :
Entrada em Antônio Ricardo: R$5,00
Entrada em Capão Forro : R$5,00
Janta (2 noites) : R$40,00
Almoço (2 lanches) : R$20,00
Café da Manhã (2) : R10,00
Total: R$113,50
TrilhasCasca D’anta: 3,00km (meio dia) - fácil
Cachoeira Antônio RIcardo + Vento: 7,60km (1 dia)  - nível médio
Circuito Capão do Forro: 2,8km (meio dia) - nível fácil
Atrativos visitadosCachoeira Casca D’anta, Cachoeira Antonio RIcardo, Cachoeira do Vento, Cachoeira Capão Forro, Cachoeira da Mata, Cachoeira do Lobo e Cachoeira Cipó.

Atrações

Cachoeira Casca D’anta

From Serra da Canastra - Parte Leste
 Uma pancada de água pouco hospitaleira em época de cheia, pelo menos para aqueles que gostam de apreciar o poço, o destino mais conhecido da Serra da Canastra. Há dúvidas se é a maior cachoeira da região, pois alguns sites apontam outras (como a Lavras) como maior.
A Cachoeira Casca D’anta tem esse nome devido a árvores de mesmo nome, que por sua vez tem esse nome por suas características medicinais. Diz-se que antas se raspam nos troncos de tais árvores para cicatrizar machucados. Uma queda que impressiona e que vai ficar marcada em sua mente.

Cachoeira Antônio Ricardo
From Serra da Canastra - Parte Leste

  Tem 2 grandes quedas, sendo a mais alta delas a mais famosa e imperdível. Possui uma queda muito alta e um poço muito bom para nado e pulo. A trilha é média pois inclui uma subida a se considerar. O acesso de carro não é difícil.


Cachoeira do Vento

From Serra da Canastra - Parte Leste

É uma cachoeira vizinha à Cachoeira Antônio Ricardo. Muito recomendado conhecer estas duas no mesmo dia. Essa Cachoeira também pode ser chamada de Cachoeira dos Escravos (e não confundir com a dos Quilombos!). Não possui grandes poços mas é muito bela e alta também. Grande parte da trilha é compartilhada com a trilha para Antonio Ricardo.


Complexo Capão Forro

From Serra da Canastra - Parte Leste


As pessoas se referem a esta região como Cachoeir Capão Forro mas existem, na verdade, 3 cachoeiras nesse complexo, além de algumas quedas que seguem caindo até quase São Roque de Minas. O Complexo é muito convidativo, sendo todas as cachoeiras belas, de fácil acesso e com poços interessantes e diferentes. Tem também a Cachoeira do Cipó e do Pilão em seu complexo, que são quedas menores mas com poços muito bons. Vale a pena.





Alturas das Cachoeiras Visitadas neste roteiro:

Cachoeira Altura
Casca D’anta180m
Antônio Ricardo44m
Vento~35m
Capão Forro33m
da Mata15m
do Lobo12m




Logística



A Serra da Canastra não é um lugar de fácil acessibilidade. Pelo menos não existem, ainda, linhas de ônibus que levem de BH diretamente ás cidades que margeiam a Serra. Além disso, as principais atrações da serra se distanciam significativamente. Isso quer dizer que se você optar por ir de ônibus, terá que planejar a sua logística durante o passeio, isto é, como ir de um lugar ao outro.

Como pode ver no mapa, nós visitamos a parte Leste da Serra. A Casca D’anta fica bem longe das outras atrações que visitamos.

Caso esteja perto da Serra e queira fazer um roteiro de um dia, e não esteja de carro, pode optar por Capão Forro, que dá um belo roteiro e é possível fazê-lo sem condução (dá pra fazer a pé).

Tabela de distâncias a partir de São Roque de Minas e Vargem Bonita, duas cidades que você pode escolher para conhecer a parte Leste do Parque:

Distâncias a partir do centro de São Roque de Minas
PontoDistância (km)
Vargem Bonita (cidade)16,2
Portaria  do Parque (Casca D’anta)36,5
Entrada Complexo Capão Forro6,3
Entrada Cachoeira Antônio Ricardo20,5
Portaria  Reserva do Cerradão6,35
Camping Picareta4,94
Leite (distrito)17,7
Cachoeira do Fundão50,0


Observações:

  • Veja os pontos acima, no mapa
  • Todos o pontos são alcancáveis por estrada de terra.
  • Linhas de verde claro não estão inclusas no nosso roteiro sugerido


Distâncias x Preços x Tempo x Meio

OrigemDestinoDistânciaPreçoTempoMeio
Belo HorizontePiumhi253km??Ônibus
PiumhiSão Roque de Minas96km??Ônibus
  • Observação da tabela


Situação das Estradas:
Belo Horizonte - Piumhi
Estrada asfaltada em muito boas condições. Estrada com pedágio.

Piumhi - São Roque de Minas
Descrição da situação

São Roque de Minas - Atrações
Sempre estradas de terra. Algumas delas podem ficar ruins em época de chuva. Nós pegamos um pouco de chuva (chuvisco) e o carro derrapou em alguma estradas, mas não tivemos nenhum problema sério, é só ir devagar e com cautela. A estrada tem pouco ou nada de cascalho por isso as estradas ficam muito escorregadias.

Marcamos em vermelho um pedaço da estrada que deve ser evitado caso esteja chovendo (pois a inclinação da estrada é muito grande).


Melhor época para ir:
Para a mais badalada cachoeira do local (Casca D’anta) talvez valha mais a pena ir em setembro, quando o frio está começando a ir embora e a cachoeira deve estar “menos cheia”. Devido a ter uma vazão impressionante, parece ser mais tranquilo visitá-la em época de seca, por incrível que pareça. É a primeira cachoeira que achamos quase impossível de se dar um aperto de mão em época de cheia. Para as outras, no entanto, é melhor a opção de sempre, escolher época de cheia e calor, quando as cachoeiras estão mais cheias.
Fomos em maio (fim de época de cheia) e tivemos excelentes atrações.

Estrutura
Algumas das cidades que você pode se escolher para ficar, enquanto visita os arredores da Serra da Canastra são Vargem Bonita e São Roque de Minas.

Nós ficamos em São Roque de Minas. É uma cidade simples, com banco, alguns poucos restaurantes, alguns mercados e padarias. Possui cobertura de celular, ao menos a Vivo funcionou bem por lá.



Igreja na Praça Principal de São Roque de Minas
From Serra da Canastra - Parte Leste

Parques e Reservas na Serra da Canastra
O Parque Nacional não engloba todas as atrações que visitamos. Na verdade, apenas 2 cachoeiras famosas constam como dentro do parque, a Casca D'anta e a Rolinhos (não visitamos neste passeio). 

Além do parque, no entanto existem outras reservas, como a Reserva da Cachoeira do Cerradão, que apesar de não ser do parque, é também cuidada pelo Ibahma (nós não citamo a Cachoeira do Cerradão neste passeio).


O Parque tem 3 entradas: (aqui falamos de apenas 2 - as que conhecemos)
Entrada São Roque de Minas
Essa é a entrada mais próxima a cidade São Roque e é tida como a principal do Parque. Por ela você pode visitar a Nascente do Rio São Francisco e chegar até a Casca D'anta por cima.


From Serra da Canastra - Parte Leste

Entrada São João do Barreiro
Essa é a entrada mai próxima a parte Baixa da Cachoeira Casca D'anta. É mais simples e foi essa a que visitamos. Por ela você também pode alcançar a parte de cima da Cachoeira.

Outras Reservas:
Reserva da Cachoeira do Cerradão
Essa Reserva fica próxima a cidade de São Roque de Minas e é uma boa pedida para quem está ficando nessa cidade. Nela você visita a Cachoeira Cerradão que parece ser bem bela.

As outras cachoerias citadas neste roteiro não estão dentro do parque, apenas fazem parte da serra da Canastra : Cachoeira Antônio Ribeiro, Cachoeira do Vento, Complexo Capão Forro.

Alimentação
Nós fomos em basicamente dois lugares:
A padaria que fica na praça principal (muito barata e atende bem) e ao Restaurante “Forno a Lenha”. O preço, para uma cidade de tal calibre não era barato (R$20,00 por pessoa prato livre) mas o prato era gostoso.

Havia outros restaurantes (até mais caros) e outros um pouco mais baratos. Não há muitas opções. Deve ter cerca de 3 a 4 restaurantes.

Na padaria havia pães de queijo muito baratos, alguns biscoitos, café, leite, salgados e sucos.

Onde Ficar
Nós ficamos no Camping Picareta, muito próximo a Sâo Roque de Minas (ao lado, mas fora da cidade) e muito próximo ao complexo do Capão Forro (ver mapa). O Camping não tem uma estrutura excelente, mas atende muito bem e ganha muitos pontos devido à hospitalidade dos donos do local.

O camping tem uma área gramada muito grande o que permite um distanciamenteo agradável entre os campistas evitando assim perturbações com o vizinho. Nós fomos em feriado de 1o. de trabalho e estava muito tranquilo. Dizem que em época de carnaval fica bem lotado.

A grama não está muito bem cuidada, mas existe muito lugar plano, possibilitando um bom camping. Possui 6 chuveiros quentes (3 masculinos e 3 femininos) e os banheiros são limpos. Não tem restaurante e nem vende comida.

Oferece um famoso queijo da canastra e uma cachaça (ou um cafezinho para os sóbrios) por conta da casa. Tanto de manhã, como de tarde e de noite. Os donos são muito simpáticos e dispostos dar a informação, quando necessária.

Além disso, em nossa viagem, o jipe do wiliam quebrou, e os donos nos ajudaram com contatos e com caronas necessária para rebocar o jipe.  Obrigado!

O Camping Picareta é uma ótima opção, recomendado por nós.


From Serra da Canastra - Parte Leste

From Serra da Canastra - Parte Leste
Roteiro O roteiro exposto neste post compreende 3 dias :
Em nenhum deles é necessário dormir no meio do caminho (pode-se dormir sempre no mesmo lugar).

Cachoeira Casca D'anta - Dia 1
Atração Principal : Cachoeira Casca D'antaPrecisa de GPS ou Guia  : Não
Dificuldade : baixaTem pontos de água : Não
Distância Total (ida + volta) : 3,0kmSinalizada : Sim
Duração: meio diaConservação da Trilha : Muito Boa
Elevação - ganho: 91mElevação - perda: 32m
Passagem por rio: NãoExige escalada: Não.
kms sem trilha: 0kmPreço: R$6,50

A Trilha
A trilha para a parte baixa da Cachoeira Casca D'anta é muito simples, apenas 1,5km para chegar até ela, sem obstáculos e não tem subida significativa. Paga-se R$6,50 para entrar no parque.


Paga-se na entrada deixando-se o carro, passa-se pelos banheiros um pouco mais adiante e chega-se ao ponto onde é possível subir a Casca d'anta (não fizemos essa trilha) ou seguir adiante para a ver a Cachoeira.

Para os que gostam de um bom poço para nado a Casca D'anta pode ser um pouco frustrante. Primeiramente porque a entrada no poço é complicada (é preciso fazer uma pequena trilha complicada até lá). Além disso, a vazão da cachoeira é tão potente que o poço torna-se inóspito. É possível nadar, mas não com tranquilidade. As pedras no entorno ficam todas, sem exceção, molhadas, requisitando a utilização das mãos. Você se verá andando perto da cachoeira somente usando as mãos, caso contrário, irá cair.

Gráfico de elevação e distância da Trilha para a parte baixa da Cachoeira Casca D'anta

From Serra da Canastra - Parte Leste


A Trilha para a parte Alta da Cachoeira Casca D'anta

Se entrar no parque bem cedo poderá fazer as duas trilhas : conhecer a parte de baixo em pouco tempo e logo fazer a trilha para a parte de cima. Os porteiros do parque dizem que se faz a trilha em cerca de 2 horas. ela é pequena mas você terá que subir um bocado, então pode demorar mais.
Nós não fizemos essa trilha por falta de tempo (teria sido interessante fazê-la).


Circuito Antônio Ricardo + Vento - Dia 2
Atração Principal : Cachoeira Antônio RicardoPrecisa de GPS ou Guia  : Não
Dificuldade : Baixa/MédiaTem pontos de água :
Distância Total (ida + volta): 7,6kmSinalizada : Sim
Duração: Dia inteiroConservação da Trilha : Muito boa
Elevação - ganho:Elevação - perda:
Passagem por rio: NãoExige escalada: mini-escalaminha
kms sem trilha: 0kmPreço: R$5,00

Este circuito passa por 2 cachoeiras e a ida é diferente da volta. Podemos dividir a trilha em 3 partes:


Fazenda - a Cachoeira Antônio Ricardo
Antônio Ricardo - Vento
Vento - Fazenda

Parte 1 - Fazenda - Cachoeira Antônio Ricardo
Procure a fazenda do Odorico, ele vai te mostrar o início da trilha. A trilha se inicia e logo começa sua subida. Para desavisados, pensarão que estão indo na direção errada. É que, como você poderá ver no mapa, a trilha vai subindo por uma diagonal direita até encontrar o cima do vale. Chegado o cima, a trilha vira para a esquerda, agora sim, em direção a cachoeira. Seguindo-se por essa reta, passa-se pela bifurcação para a Cachoeira do Vento.

Siga reto até o ponto exatamente acima da primeira queda. Nesse ponto você vai um cipó que te ajuda a continuar subindo. O finzinho da trilha é mais íngreme, de subida e descida, até chegar finalmente a segunda queda de Antônio Ricardo - a mais famosa.


From Serra da Canastra - Parte Leste
Parte 2
Depois de curtida a Cachoeira Antônio Ricardo, você deve voltar por onde veio até o ponto "Placa" (veja mapa). Nesse ponto, você deve virar a esquerda, descendo em direção a Cachoeira. A partir daí são mais 2km até a Cachoeira Vento.

É um trilha quase toda descida, amena, sem obstáculos nem pontos complicados.


From Serra da Canastra - Parte Leste

Parte 3
São 1,6km da Cachoeira do Vento até a Fazendo do Odorico. Trilha só descida, bem tranquila.



Pontos da Trilha - em 3 partes (confira com o mapa)


PontoDistância percorrida (km)
Fazenda do Odorico0
Placa1,68
Cachoira Antônio Ricardo2,4km
Placa T4,0km
Cachoeira do Vento6,0km
Placa T8,00
Fazendo do Odorico9,6km



Complexo Capão Forro
Atração Principal : Cachoeira Capão ForroPrecisa de GPS ou Guia  : Não.
Dificuldade : FácilTem pontos de água : Não
Distância Total (ida + volta): 3,0kmSinalizada : Sim.
Duração: Meio DiaConservação da Trilha : Muito Boa
Elevação - ganho: 300mElevação - perda: 300m
Passagem por rio: NãoExige escalada: Não
kms sem trilha: 0kmPreço: R$5,00


A visita as cachoeiras desse complexo são por trilhas simples e curtas, ótimo passeio para um dia mais light. Apesar de todos falarem que é uma Cachoeira apenas, Capão do Forro é um complexo com 3 cachoeiras (e + 2 que são pequenas quedas que citam como cachoeiras também).


Recomendamos ir primeiramente para a Cachoeira do Mato (a mais acima). Depois vá em direção a Cachoeira Capão do Forro, onde você irá passar obrigatoriamente pela Cachoeira do Lobo. 


A Cachoeira do Mato é bela e tem um poço legal pra se nadar. Não é enorme, mas nem pequeno e tem algumas partes fundas.


A Cachoira do Lobo é menor e com quase nada de poço, apenas para apreciar.
A Cachoeira Capão Forro é muito bela e diferenciada. FIca escondida por trás de algumas pedras, num formato bem singluar. A queda acaba caindo numa diagonal num interessante poço (não é muito grande, mas muito legal de se nadar)).


Depois, ainda dá pra descer o curso do Rio que forma a Capão Forro em direção ao que chamam das Cachoeiras Cipó e Pilão. Não são quedas grandes mas são 2 poços excelentes para banho.


Vale a pena conferir.
Mapa:

Visualizar Br.Mg.Serra da Canastra em um mapa maior



Baixar Serra Canastra.gpx
Roteiro - Resumo
Dia 1:
Chegada a São José do Barreiro

Chegada à entrada do Parque - parte de baixo da Casca D'anta.
Ida a Cachoeira Casca D'anta
Volta para São Roque de Minas - Camping Picareta

Dia 2:
Traslado São Roque de Minas - os Leite
Chegada a Fazenda do Odorico
Trilha para Cachoeira Antônio Ricardo.
Trilha para Cachoeira do Vento
Volta para São Roque de Mina - Camping Picareta


Dia 3:
Traslado Camping Picareta - Complexo Capão Forro
Visita as 5 Cachoeiras do Complexo




Dicas

  • Visite, no mesmo dia a parte de baixo e de cima da Cachoeira Casca D'anta. (sugerimos ir em cima, e depois visitar em baixo). 
  • Capão Forro é a principal cachoeira de um Complexo, de 3 cachoeiras (+2 pequenas quedas com bons poços).
  • Dá pra visitar o Complexo Capão Forro a pé (desde São Roque de Minas). Se você estiver no Camping Picareta, já está próximo.
  • A estrada São Roque Minas - os Leite não é muito ruim não. (pensávamos que era). Caso esteja chovendo é só ir com calma, pra não derrapar.
  • As estradas de terra nas redondezas da Serra da Canastra não tem cascalho (só terra). Por isso com chuva elas ficam escorregadias.
  • Camping Picareta é bem receptivo, e te oferece queijo, café e cachaça toda hora =D
  • A Cachoeira do Fundão e Rolinhos ficam mais longe de São Roque de Minas.
  • As Cachoeira mais perto de São Roque de Minas são, na ordem: Capão Forro, do Nego, Chinela, Cerradão, Antônio Ricardo, Vento, Casca D'anta.
  • Se você pretende chegar debaixo da queda de Casca D'anta, leve óculos de natação. Sem óculos não dá!!!
  • A Cachoeira Antônio Ricardo tem 2 quedas grandes. Mas são 2 passeios diferentes (não se passa nas duas na mesma trilha). A queda de cima é a mais visitada.
  • Vá primeiro na Cachoeira do Vento (fique umas meia hora lá) e depois vá para a Antônio Ricardo (onde deve passar a maior parte do tempo, curtindo o sol e nadando).
Seção da Desambiguação
  • As pessoas chamam o Complexo de Capão Forro de Cachoeira Capão Forro
  • A Cachoeira dos Escravos é a Cachoeira do Vento (é referenciada pelos dois nomes)
  • A Cachoeira dos Quilombos não é a dos Escravos (é outra)

Fotos, Vídeos e Cachoeiras   


Cachoeira Casca D'anta
Altura: 180mNadabilidade no poço: Conturbada
Tipo : Queda livreFicabilidade no Local: Média
Poço: Muito grandePulabilidade no poço: Baixa
Poço - Dimensões: Ficabilidade debaixo da queda: difícil
Nota: 3Preço para visitação: R$6,50
Horário de sol (melhor horário): de manhã

Chegamos na Serra com muito expectativa para a Cachoeira Casca D'anta. Escolhemos ela no primeiro dia por ser ela a atração principal e também porque ela era, no nosso roteiro, a cachoeira mais fora de mão do passeio. (fica mais longe do camping que ficamos).

Talvez por sempre alimentar esse sonho de conhecê-la ela tenha nos decepcionado um pouco.
De fato a cachoeira é espantosa e imponente e lindíssima!
Talvez esse sentimento também seja um pouco pessoal, uma vez que me fascinam os poços das cachoeiras e a possibilidade de "cumprimentá-las" pessoalmente, o que significa ficar debaixo delas.
No caso da Casca D'anta, foi literalmente impossível ficar debaixo dela - eu não consegui.
A dificuldade em se chegar debaixo da cachoeira é que a vazão dessa cachoeira é espantosamente grande (maior do que todas que já visitamos). Essa vazão faz com que a água caia no poço com uma violência incrível. Essa violência faz com que todas as pedras ao redor da cachoeira (sem exceção) fiquem molhadas. A dificuldade já começa por aí.
Além disso, como é muita água que cai, o poço fica com muitas ondas, permitindo a natação apenas para quem tem um pouco de experiência.
Para finalmente se chegar abaixo dela, no entanto, é necessário óculos de natação. Não é possível olhar diretamente para a queda quando se está nadando, devido a tempestade de água na horizontal propiciada pela violência com que a queda cai no poço. Eu consegui, por exemplo, ficar cerca de 2 segundos abaixo dela.
Mesmo investindo por suas laterais, a tarefa é bem complicada. Com óculos de natação pode ser que fique mais simples.




Foto da trilha para Casca D'anta
From Serra da Canastra - Parte Leste






A Queda
From Serra da Canastra - Parte Leste
Detalhe para o Cânion anterior a sua queda
From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste

A vazão da queda transforma a tarefa de fotografar o poço uma tarefa ingrata. Não é possível fazê-lo sem molhar as lentes da câmera. Essa foto a seguir, por exemplo, foi tirada no susto e rapidamente guardada a máquina, pois nada fica seco perto da cachoeira.

From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste
Paredão esquerdo da cachoeira
From Serra da Canastra - Parte Leste
A cachoeira possui nas duas laterais, paredões imponentes. Do lado esquerdo pedras na vertical
Do lado direito um paredão, mas inclinado, com mais mato.
From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste

O poço é muito fundo e dá liberdade e espaço pra nadar a vontade. Mas com emoção : muitas ondas atrapalham a quem não tiver muita experiência na água. Vencer a correnteza não é tarefa fácil. Dá pra cansar bastante. Veja como todas as pedras sempre estão molhadas.


Foto complicada de se tirar - Poço da Casca Danta
From Serra da Canastra - Parte Leste
Aspecto das pedras no entorno da cachoeira
From Serra da Canastra - Parte Leste
Foto de costas para a cachoeira.
From Serra da Canastra - Parte Leste

Mesmo relativamente distante da cachoeira ela continua te molhando. Perceba como todas as pedras estão molhadas.


From Serra da Canastra - Parte Leste




From Serra da Canastra - Parte Leste
Circuito Cachoeiras Antônio Ricardo e Cachoeira do Vento
No segundo dia fomos em direção a Cachoira Antônio Ricardo. Tinhamos ouvido boas referências dessa cachoeira e não por menos. A trilha é boa (interessante, com alguma dificuldade) e termina em uma bela cachoeira com um belo poço.
Em termos de curtir a tarde, essa cachoeira é muito melhor do que a Casca D'anta, pois tem bons lugares pra e descansar curtindo a vista.
Ao chegar em Os Leite (distrito) você começa a ver placas para o famoso guia "Odorico". É pra lá que todos vão indicar que você vá. É importante salientar que pra chegar até tal cachoeira nem todas as bifurcações estão bem indicadas (passamos por algumas que não estavam indicadas). Na dúvida, se estiver sem GPS, pergunte sempre que puder.
Chegando na fazenda nos recebeu o filho do seu Odorico, simpático, humilde e receptivo. Comentou que deveriamos pagar uma taxa de R$5,00 para fazer a trilha ou uma quantia maior se desejássemos que o guia nos acompanhasse. Como ele nos informou que a trilha era muito tranquila fomos sem mesmo.
Ficamos ali estacionados esperando a chuva passar e a chegada do Jipe do Wiliam (eles tinham vindo por outro caminho que não o nosso). Porém , depois de meia hora, nenhuma das duas coisas aconteceu : Nem o  Wiliam chegou e nem a chuva parou.
Decidimos então fazer o passeio. Odorico nos levou cordialmente até o início da trilha (ele indica onde ela se inicia.. fica meio escondidinha o começo da trilha).
Para os desavisados, a trilha pode ser estranha no começo: é porque a gente imaginava que ia andar um pouquinho e já chegava ao pé da cachoeira. Mas começamos a subir, e muito! O Odorico Junior não tinha nos avisado que a cachoeira ficava em cima do morro!
De fato, a Cachoeira Antonio Ricardo tem 2 quedas grandes e importantes, mas a mais visitada é a do segundo andar. (a do primeiro andar nós não visitamos). Outro fator que estranha na trilha para Antônio Ricardo é que você começa a subir , e na direção errada. Por bastante tempo, durante a trilha, nós achamos que tinhamos pego a trilha errada. Mas não.
Siga pela diagonal direita sempre na linha, seguindo as setinhas de madeira que indicam a direção correta (a trilha está bem sinalizada). Finalmente, chegamos  ao vale lá em cima, onde finalmente a trilha vira a esquerda, para corrigir a direção que estávamos indo.
Nesse vale cruza-se o ponto "Placa" do mapa, onde é a bifurcação para a Cachoeira do Vento. Essa parte da trilha é tranquila e breve (plano).

Placa (veja no mapa). Aqui é a bifurcação para Vento
From Serra da Canastra - Parte Leste
Depois, chega-se ao leito do rio. No leito você está exatamente acima da Queda 1 da Antônio Ricardo. Se você e aproximar da borda dá pra ver um pouquinho de sua queda (é bem alta!) e de um poço lá embaixo acompanhado de um mini-canion. A queda de baixo parece bem interessante!


From Serra da Canastra - Parte Leste
Quando nós chegamos nesse ponto, nós achavamos que tinhamos errado mesmo! Porque achamos que tinhamos pego a trilha para o alto da cachoeira (quando nós chegamos aí nós ainda não sabiamos que a cachoeira tinha 2 quedas).
Mas, encontramos uma setinha que indicava que a trilha continuava. Nesse ponto há um cipó artificialmente colocado por sobre uma pedra lisa, para dar suporte na subida desse fim de trilha (não sabemos até quando esse cipó vai aguentar).
Desse ponto também é possível ver uma surprendente erosão de pedras ao lado da cachoeira (fenômeno raro).
Deste ponto falta pouco para a queda 2 da Antônio Ricardo. Sobe-se mais alguns metros até chegar a ela.



Cachoeira Antônio Ricardo
Altura: 44m (+ ou - 3m)Nadabilidade no poço: Muito boa
Tipo : Queda quase livreFicabilidade no Local: Muito boa
Poço: Médio / GrandePulabilidade no poço: Boa
Poço - Dimensões: Ficabilidade debaixo da queda: Muito boa
Nota: 4Preço para visitação: R$5,00

A Cachoeira Antônio Ricardo tem 44m (medida confiável) (não 150 ou 200 como se vê em outros sites). Parece pouco, mas a gente sempre tem a impressão que é mais mesmo. É uma ótima cachoeira pra se gastar (investir) o tempo. Tem lugares bons pra se ficar, um ótimo poço e excelente para curtir sua queda.


From Serra da Canastra - Parte Leste
Detalhe do fim da queda
From Serra da Canastra - Parte Leste

É possível subir uma considerável altura pela lateral direita da cachoeira. As pedras permitem fazer uma escamalinhada muito tranquila. Se chega a 1 terço da altura dela, mais ou menos , obtendo uma bela visão.


From Serra da Canastra - Parte Leste


Foto tirada do alto (1 terço) da lateral direita da cachoeira,
From Serra da Canastra - Parte Leste


Visão do fim da queda e do poço
From Serra da Canastra - Parte Leste
Perfil da cachoeira (de cima das pedras a direita, com o paredão verde a  esquerda)
From Serra da Canastra - Parte Leste

From Serra da Canastra - Parte Leste

A cachoeira possibilita uma boa exploração, tanto de suas laterais, quanto do poço e de sua própria queda.
Permite ficar debaixo dela. O poço também oferece uma bela pedra pra se fazer alguns pulos (cuidado!)

Perfil pela esquerda
From Serra da Canastra - Parte Leste

O poço, apesar que não é muito grande, permite uma entrada amena e é bem fundo. A água é completamente cristalina.

From Serra da Canastra - Parte Leste


Essa foto a seguir foi tirada da lateral esquerda, olhando para a lateral direita. Note como existe uma escada quase perfeita para se escalar pela parte direita.

Escada quase perfeita do lado direito da queda
From Serra da Canastra - Parte Leste

Olhando de frente, ela se parece um pouco com a Cachoeira da Farofa, aqui no Parque Nacional da Serra do Cipó! (ela é mais alta , no entanto, e o poço também é maior).

From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste

Na foto a seguir, com referência (eu estou nela). Procure-me. Com um ser humano ao lado dela, dá pra perceber que ela é sim, imponente :)

From Serra da Canastra - Parte Leste

Depois de curtir a Antônio Ricardo, partimos em direção a Cachoeira do Vento.
A trilha pra lá é bem tranquila, e também é quase sempre descida. (ela está mais baixa que a Antonio Ricardo).



Cachoeira do Vento
Altura: ? (não medida)Nadabilidade no poço: -
Tipo : 2 quedas paralelas, livresFicabilidade no Local: Média
Poço: Não temPulabilidade no poço: -
Poço - Dimensões: - Ficabilidade debaixo da queda: Baixa
Nota: 3Preço para visitação: R$5,00 (só paga-se 1 vez para vento e Antonio Ricardo)



A Cachoeira do Vento é para apreciar. Não tem um poço legal pra nadar (só mini-poços para molhar), mas tem uma queda bem lindona. São duas quedas paralelas (pelo menos na época de cheia, sim). e que caem sobre as pedras.

A chegada até a queda tem uma certa dificuldade. O fim da trilha fica um pouco abaixo dela, bem acima de um pocinho pequeno legal pra molhar e curtir uma mini quedinha que tem ali (eles chamam de a gruta).

From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste

Para chegar no ponto desta foto é preciso escalaminhar um pouco (e com um pouco de mais cuidado), ma nada de outro mundo

From Serra da Canastra - Parte Leste


From Serra da Canastra - Parte Leste


No terceiro dia fizemos um passeio mais light (alguns de nós já tinha que voltar). Estávamos entre Capão Forro e Cachoeira do Nego, que eram as duas cachoeiras mais próximas do nosso Camping. O Wiliam acabou nos convencendo  a ir na Capão, pois ele sabia que lá havia mais de uma cachoeira.

Acabamos decidindo por lá, e foi acertado. É Um complexo de 3 cachoeiras (mais duas pequenas quedas com poços bons). As 3 cachoeiras são muito próximas uma das outras e o passeio exige pouquíssima trilha. É uma ótima pedida pra se fazer em dia com pouco tempo, ou em dia que seja necessário descansar e relaxar muito.

As quedas não são muito grandes, mas são belas e com poços bons (também não são gigantes), mas todos são legaizinhos. Primeiro começamos pela Cachoeira da Mata




Cachoeira da Mata
Altura: 15,2m *Nadabilidade no poço: Boa
Tipo : Queda livre abertaFicabilidade no Local: Boa
Poço: pequeno/ médioPulabilidade no poço: Baixa (sem pontos para pular)
Poço - Dimensões: Ficabilidade debaixo da queda: Muito Boa
Nota: 3Preço para visitação: R$10,00
Horário de sol (melhor horário): de manhã
*medida confiável

A cachoeira não é difícil de se chegar tem um poço agradável e algumas pedras legais pra se descansar.
Dá pra se chegar até perto da queda pela lateral esquerda sem se molhar. Também dá pra explorar um bocado pela lateral direita. O poço é ameno, não é fundo mas chega a uma profundidade razoável bem prto da queda.

Tem muitas pedras por todo a extensão de seu poço.


From Serra da Canastra - Parte Leste



Poço da Cachoeira da Mata
From Serra da Canastra - Parte Leste

Voltando-se pelo mesmo caminho que se foi, chega-se ao ponto de partida de novo, e agora deve-se seguir para a Cachoeira do Lobo e Cachoeira Capão Forro.

Cachoeira do Lobo
Altura: ~12mNadabilidade no poço: Pequena (poço pequeno)
Tipo : Queda livre finaFicabilidade no Local: Pequena
Poço: pequenoPulabilidade no poço: -
Poço - Dimensões: Ficabilidade debaixo da queda: Média
Nota: 2,5Preço para visitação: R$10,00 (paga-se só uma vez para as 3 cachoeiras)
Horário de sol (melhor horário): ?


A Cachoeira do Lobo é a menor das 3, neste complexo, é a que tem menos poço pra se nadar. É, na verdade, uma cachoeira de passagem. Passa-se por aqui pra chegar na Cachoeira Capão Forro que fica quase ao lado, apesar de serem de rios diferentes - o que é inusitado. Dois rios diferentes se encontram quase que em suas próprias quedas.

From Serra da Canastra - Parte Leste
Detalhe do Poço da Cachoeira do Lobo:

From Serra da Canastra - Parte Leste


Seguindo reto chega-se a singular Cachoeira Capão Forro.
Não é uma cachoeira grande, mas encontra-se quase que presa atrás de um paredão de rocha que por pouco não transforma a queda num pequeno e profundo poço.

A queda cai meio que preguiçosa de lado caindo para a esquerda, se esconde num poço tênue e descarrilha esquivando do paredão de rocha com uma vazão razoável.

Cachoeira Capão Forro
Altura: ~33,6m*Nadabilidade no poço: Pequena (poço pequeno)
Tipo : Queda sobre pedras, abertaFicabilidade no Local: Boa
Poço: pequeno / médioPulabilidade no poço: Pequena (poço apertado)
Poço - Dimensões: Ficabilidade debaixo da queda: Muito boa
Nota: 3,5Preço para visitação: R$10,00 (paga-se só uma vez para as 3 cachoeiras)
Horário de sol (melhor horário): ?
*medida confiável


Cachoeira Capão Forro
From Serra da Canastra - Parte Leste
Plus: Cachoeira Cipó e Pilão, com poços muito bom para nados!

From Serra da Canastra - Parte Leste
From Serra da Canastra - Parte Leste




Poço Excelente para praticar Bolder Aquático =D
From Serra da Canastra - Parte Leste

Em breve, mais uma e mais uma e mais uma ida a Serra da Canastra. Uma fonte - que parece - inesgotável de cachoeiras ,e altas!

8 comentários:

joao batista Shimoto disse...

Parabens pela bêla postagem e esclarecedoras, foi muito útil para mim que estou planejando uma visita por lá.
Pretendo fazer uma visita neste Domingo apenas para reconhecer melhor o caminho e pretendo chegar até Barragem conhecer o entorno do mesmo e voltar outro dia com mais tempo para explorar esse trecho percorrido pelos " Caçadores de Cachoeira".
Sou da cidade de Jundiaí, aproximadamente 340KM de Passos de Minas.
Tenho um Peugeot 1.4 e gostaria de saber se terei dificuldade em trafegar as trilhas por onde vcs passaram?
Meu e-mail shimoto@ig.com.br
Antecipadamente agradeço.
Um abraço.
Joao.

Diego Bigliani Solamito disse...

Oi João, foi mal pela demora!
Mas respondendo (se ainda for tempo): é um pouco dificil dizer se vc passará tranquilo (ou nao) pelas trilha com o Peugeot.

Podemos dizer assim: é uma estrada de terra (em geral) em mediano estado. Com chuva pode ficar dificil vc passar por la. Então é bom ir com cautela, preparado pra algum problema ou outro..

Se já tiver ido e quiser compartilhar o "como foi", sinta-se a vontade!

abraço!

Rodrigo Vieira Feichas Martins disse...

Parabéns pelo trabalho e pela divulgação das trilhas, principalmente para aqueles apaixonados por cachoeira...

Anônimo disse...

Obrigada pela postagem, pessoal, vai ajudar bastante!

Carlos Roberto Paiva e Gleidys Cantini disse...

Que belo trabalho. Vamos agora para a serra da canastra e seu guia será muito bem aplicado. Parabéns e obrigado.

Fabio Caluzo de Oliveira disse...

PARABÉNS PELA BELA POSTAGEM! DETALHES E TUDO MAIS! MUITO BACANA!

Vitor disse...

Muito legal o relato! Valeu!

Diego Bigliani Solamito disse...

Rodrigo, Anonimo, Carlos, Fabio e Vitor: muito obrigado, e boas trilhas pra todos nós :D

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras