Páginas

domingo, 22 de abril de 2012

Lençóis Maranhenses e a Menor Cachoeira do mundo

Post dedicado a uma parte de Santo Amaro do Maranhão - fazendo passeios por conta própria e pagos. Seus passeios e a difícil menor cachoeira do mundo!

Lençóis Maranhenses, MA
Via Santo Amaro do Maranhão

Introdução
Os Lençóis Maranhenses são um destino que dificilmente deixará de impressionar alguém. A dificuldade pra quem é da região Sudeste é apenas uma: Maranhão é muito longe...
Se você tiver a oportunidade de ir ao Maranhão, no entanto, é obrigatório que você passe por aqui.

Este post é focado na entrada por Santo Amaro do Maranhão - e não por Barreirinhas, o roteiro mais conhecido - justamente porque Santo Amaro do Maranhão, ao que parece, é o que oferece maior possibilidade de um passeio sem guias.

Além de uma descrição do local apresentamos - apesar de não termo visto de fato - a menor cachoeira do mundo! Ok, dizer que ela é a menor é algo simbólico! Mas, pelo local inusitado, precisamos dar esse posto (de menor!) a Cachoeira dos Lençóis Maranhenses.

O roteiro deste post tem as seguintes características:
Roteiro2 dias
Gastos (por pessoa)R$100,00 (ida + volta, São Luis - Santo Amaro - São Luis - preço por pessoa)
R$150,00 paseio com jipe (dividido pelo número de cabeças)
R$100,00 de duas pernoites numa pousada(a diária é R$100,00 , mas para um quarto duplo, então é R$50,00 por noite)
R$20,00 - duas jantas
R$30,00 - dois almoços
R$30,00 - diversos
Total : R$ 355,00  (considerando que vc dividiu o passeio do jipe por 2, apenas. Pode ficar mais barato)
Trilhas 1 no primeiro dia.
Atrativos visitados3 (2 lagoas e as Cachoeiras dos Lençóis)



Logística
Talvez este seja o tópico que devamos gastar mais descrições, pois a princípio é o que sucita mais dúvidas.

Distâncias x Preços x Tempo x Meio
OrigemDestinoDistânciaPreçoTempoMeio
Belo HorizonteSão Luiz2500km~R$600,003hAvião
São LuizSanto Amaro do Maranhão~240kmR$45,005hVan
São LuizBarreirinhas276km?4h-
  • A distância entre São Luís e Santo Amaro do Maranhão é aproximada. 
  • O Google Maps diz que a distância entre São Luís e Santo Amaro é maior do que a distância de São Luís a Barreirinhas, mas ele não mostra o melhor caminho.
  • Os tempos são aproximados. A baldeação das vans pode mudar a duração das viagens significativamente
  • O tempo de vôo é de um vôo direto.

Horários de conduções São Luís x Santo Amaro do Maranhão x São Luís

Não sabemos dizer se em épocas de alta temporada existem mais horários disponíveis. Na época que fomos havia apenas 2 horários disponíveis: de madrugada e de tarde.


OrigemDestinoSaída
São LuísSanto Amaro do Maranhão3h ou 15h
Santo Amaro do MaranhãoSão Luís3h ou 15

Saindo de Santo Amaro ouvimo muito a referência de Denilson, que foi com quem voltamos para São Luís.
Telefone do Denilson - Santo Amaro do Maranhão : 8808-9190

Como chegar - detalhado
Tanto para ir para Barreirinhas como para Santo Amaro do Maranhão, o trajeto mais comum é sair de São Luiz do Maranhão e pegar uma condução até tais cidades.

Estando em São Luis...

À Barreirinhas
Existem basicamente duas formas de se chegar a Barreirinhas: de van ou com ônibus de linha. Nós não fomos a Barreirinhas, mas pelo que lemos, vale a pena ir de ônibus mesmo pois é mais barato e a viagem não é longa (não tem muita vantagem em se alugar van, que deve ser mais caro).

A viagem, pelo que lemos, é toda por estrada asfaltada, tranquila.

À Santo Amaro do Maranhão
Para se chegar a Santo Amaro, é necessário um pouco mais de disposição. Apesar de Santo Amaro ser mais próximo de Sao Luis do que Barreirinhas é, a viagem demora mais por um simples motivo:
45km da viagem são em estrada de terra (aproximadamente), pra ser mais preciso, em estrada de areia - a qual é feita de jipe. A parte da viagem em estrada demora cerca de 3h e a parte da viagem em estrada de areia demora cerca de 2h.

Não sabemos se é possível ir de ônibus de linha até o "ponto de parada" perto da estrada de areia. Quer dizer, é possível é, mas não sabemos se existe uma forma confiável de se fazer dessa forma. Nós lemos alguns relatos na internet sobre pessoas que fizeram assim, mas que só conseguiram um jipe por sorte, no tal da bar na beira da estrada, que você poderá ouvir falar em vários contos na internet.

Fomos em um fim de semana totalmente fora de época e anterior ao feriado da semana santa, por isso demos sorte, pois a van foi apenas com mais de uma pessoa e então não gastamos quase nenhum tempo em São Luis realizando baldeações.

É que em épocas de alta temporada, apesar de a van ser uma excelente escolha para se chegar a Santo Amaro do Maranhão, pode ser que você gaste um significativo tempo "catando" outros viajantes pela cidade toda. Segundo relato de uma aventureira (que lemos antes), ela chegou a gastar 2h de baldeação, aumentando significativamente o esforço da viagem. Sugerimos que você, ao ligar contratando os serviços da empresa, pergunte quantas pessoas exatamente serão pegas e qual o horário aproximado que passarão pra te pegar, pra você ter uma ideia do que irá sofrer e não errar nos cálculos de traslado, o que é sempre desgastante e muitas vezes, surpresa (desagradável).

Então tenha esse detalhe em mente - a duração do seu traslado São Luis - Barreirinhas é variável, dependendo da época em que você for e do número de passageiros que a van irá levar.
A van da BrTur (pelo menos a que pegamos) foi confortável, mas também porque estava vazia. Normalmente, essas empresas que utilizam vans para transporte, entopem as vans de gente e as vans não tem bagageiro adicional. O bagageiro é embaixo dos bancos. Nesses casos a viagem pode ficar um pouco desconfortável.

Depois que a van te deixa no bar a beira da estrada, estará a sua espera um jipe, um dos famosos Toyota que voê ouvirá muito falar, se pesquisar pela internet. São os jipes que aguentam o tranco e passam em qualquer banco de areia e água (bem, água até certo ponto).

Se você for em época de cheia, ouvimos falar que pode ser que você tenha que passar de um jipe a outro, através de barquinhos, pois a pontos onde a água pode ter dividido a estrada.

Como nós fomos em março e as chuva não estavam muitas, fomos de um jipe só, diretão.

O jipe não é confortável e é bom que suas costas estejam em boas condições. Depois de 2h de viagem, qualquer um se sentirá cansado de tal viagem. Eu particularmente estava virado da noite anterior (trabalho) e então quase desmaiei durante a viagem. Isso só não aconteceu porque a viagem exige que você fique se segurando para aguentar os solavancos.

A cidade é muito pequena, então o jipe te deixará no lugar de sua escolha.

Estradas
As estradas de Maranhão, em geral, não são muito boas, meio esburacadas, mas dá pra ir tranquilo até o bar na beira da estrada.

A parte de areia, se estiver de carro, tem que ser um jipe, e dos bons. Nós trombamos com algumas camionetes medianas pelo caminho, dava pra ver que elas sofriam um pouco.. mas dá pra encarar também.

Atrações
    (visitadas neste roteiro)

Lagoa das Gaivotas
IMG_7438É a Lagoa mais próxima do vilarejo. Dá pra ir lá sem guia, andando e curtindo a paisagem do deserto.
Fica com água o ano inteiro, mas de janeiro a abril fica com pouca água, não dá pra nadar de fato, mas dá pra molhar beleza.

Betânia
IMG_7682
Betânia é uma minúscula vila, próxima a Santo Amaro. É um destino comum pra quem está em Santo Amaro. O atrativo de lá é que fica ao lado do rio, enquanto ele passa do lado dos Lençóis, criando lagoas ao lado da areia, gerando paisagens fascinantes. É uma ótima pedida, especialmente se você for para os Lençóis em época de seca (janeiro a março)





Cachoeira dos Lençóis
IMG_7756 Ficam entre Santo Amaro e Betânia. Essas cachoeiras na verdade são pequenas quedas que foram formadas pelo corte do Rio que passa por Betânia em dois. Esse corte foi feito pelos Lençóis, fazendo com que o curso do rio de Betânia mudasse, e passasse por lugares que antes eram terra. Em um certo ponto, isso criou quedinhas de água, o que acabaram batizando de As Cachoeiras dos Lençóis - A Menor Cachoeira do Mundo.

Essas cachoeiras só são visíveis em época de seca . Melhor época para avistá-las é em Janeiro. Em época de cheia, o rio sobe de nível fazendo com que as quedas desapareçam.


Estrutura
    (de Santo Amaro do Maranhão)

É um pacato vilarejo, pequeno e muitíssimo tranquilo. Ainda não tem lan-house, pega somente operadora Oi, de celular. Possui vários hostels-pousadas (pelo menos uns 7) . Todos os hostels oferecem os passeios nas famosas Toyotas. Você negocia ali mesmo, com os donos das pousadas. É bem tranquilo, as pessoas são pacatas e recebem bem.

IMG_7361

Santo Amaro é menos turístico do que Barreirinhas oferecendo o mesmo tanto de atrativos de Barreirinhas e possui o plus de estar mais próximo aos Lençóis, possibilitando que você faça, caso deseje, passeios por conta própria.

É uma vila, então não possui muita estrutura, é bom ter em conta. Não há luxo e você estará isolado da maior-civilização. Você está em um lugar onde apenas jipes e carros 4x4 chegam!

Quanto a bancos, possui apenas uma agência bradesco. Vá com dinheiro vivo!


Alimentação
Em épocas de baixa temporada os restaurantes são tímidos e poucos. Na praça no centro, você encontra 2 restaurantes e nas pousadas também oferecem comida. Mas na baixa temporada nem todos ficam abertos.

A noite também tem um famoso trailler na praça principal que oferece sanduíches, lasanhas e macarronadas a um preço bom. Aprovado. Também há uma sorveteria lá no centro.

Onde Ficar

Ficamos na Pousada das Gaivotas, pagando um preço de R$100 por um quarto duplo, bem barato. Em épocas de alta temporada o preço sobe para R$120,00 ou talvez um pouco mais.
A faixa de preço das pousadas é entre R$80,00 a R$150,00 o quarto duplo, com café da manhã.

O café da manhã onde ficamos não era super farto, mas oferecia pão, presunto queijo, ovos mexidos, tapioca super tradicional, melancia ou mamão, um copo de suco e café com leite (até que está bom né).

Quarto era simples, sem tv bem ar condicionado, apenas ventilador de teto. Quarto bem limpo e camas confortáveis.  Não sabemos dizer sobre outras pousadas, mas todas parecem seguir a mesma linha, as mais caras com ar condicionado e tv.

Em época de alta temporada reserve antes!


Fotos do quintal da Pousada que ficamos.
IMG_7620


IMG_7624
Mulheres lavando roupa no rio - cena típica de filme
Roteiro
Breve Descrição
Neste roteiro sugerimos dois passeios, um roteiro de 2 dias. Note que os Lençóis permitem roteiros de mais dias, e até uma interessante travessia que sai de Santo Amaro do Maranhão em direção a Barreirinhas. Se você tiver mais que 2 dias, considere. Acredito que 3 dias é o tempo ideal para se conhecer os Lençóis. É claro que há passeios para mais dias, mas 3 já dá pra conhecer legal -é a nossa opinião.

Dia 1


Lagoa das Gaivotas
TipoTrilha
DificuldadeFácil
Distância (total - ida + volta) 11,2km
Desnívelpequeno (só alguns morrotes pequenos)
Possui escaladasNão
Tem pontos de águaSim, inclusive em época de seca
Precisa de Guia ou GPSSim
Demarcacação de trilhaNão


Se você tiver um GPS o guia é dispensável. Tenha em mente que se quiser pagar por guia, te cobrarão R$100,00 o carro. Se for muita gente, fica barato, pois nos jipes Toyota cabe muita gente. Achamos que cerca de 15 pessoas. Em época de alta temporada fica fácil de encher um carro.

Em época de baixa temporada, não.

De qualquer forma, era sonho meu fazer um passeio que independesse de guias e dinheiro, o que, pra quem gosta de trilhas, vale muito a pena. A Lagoa das Gaivotas é uma caminhada leve e pequena, totalmente factível sem guia, desde que você tenha uma boa noção de navegação ou esteja com o mapa no GPS (veja o nosso mapa).

Nós encontramos a lagoa ouvindo as orientações do dono da pousada em que ficamos. Além disso foi muito importante ter ouvido a direção apontada por um senhor que morava perto do início da trilha. Esse senhor apontou a direção da lagoa e eu simplesmente persegui tal direção com a bússola do GPS.

A vantagem de trilhar no meio aos Lençóis é que você pode ir literalmente em linha reta (talvez apenas em esparsos pontos, desviar de alguma lagoa ou outra), mas literalmente vá reto.

A desvantagem é que praticamente não há nenhuma referência.
Nem pense em ir sem GPS, a menos que conheça a região.O começo é fácil, pois se tem a cidade como referência, mas logo depois de um pouco de caminhada, a cidade desaparece a suas costas e você se encontra em um deserto que é igual para todos os lados!

Dia 2

Betânia e A Cachoeira dos Lençóis
TipoOff-road (Jipe)
DificuldadeBaixa
Distância (total : ida + volta) 24,74 (de jipe)
Precisa de Guia ou GPSSim
Demarcacação de trilhaSim (estrada de areia)
PreçoR$200,00 (Total)
TempoDia inteiro (8h)
Betânia é um dos destinos mais famosos de quem vai a Santo Amaro do Maranhão, é uma excelente pedida, principalmente para quem vai conhecer os Lençóis em época de seca (foi o nosso caso). É porque os Lençóis estão com pouca água (a maioria das lagoas está com pouca água). Enquanto isso, em Betânia, passa um grande rio que tem água sempre, e, passando ao lado dos Lençóis ele cria lagoas ao lado dos Lençóis

É posível ir a Betânia a pé também, visto que de Santo Amaro a Betânia são cerca de 12km. Mas como é uma distância considerável, talvez valha a pena fazer outro passei omais perto a pé e deixar este para se fazer com jipe.

O preço médio cobrado pelos guias para te levar a Betânia, a Cachoeira e mais alguns pontos durante o caminho é de R$200,00. Esse é o preço para o Jipe ir e voltar. Logo, se você conseguir gente pra ir no Jipe, ainda fica barato.

Em época de seca, em fim de semana comum, no entanto, a cidade fica vazia. Foi o nosso caso. Éramos apenas 2. Então barganhamos o preço para que fizesse por R$150,00 uma boa parte do passeio. Foram 5 horas de passeio (um pouco reduzido), mas valeu a pena.

Lista de Roteiros e Atrações em Santo Amaro (incluindo as que não fizemos)

RoteiroDuraçãoPreço cobrado pelos guiasDá pra fazer por conta própria?
Lagoa das GaivotasMeio diaR$100,00 (pelo jipe)Sim
BetâniaDia inteiroR$200,00 (pelo jipe)Sim
Queimada dos BritosDia inteiroR$400,00 (pelo jipe)Em 1 dia, não.
Lagoa EmendadaDia inteiro (se for a pé)?SIm

Mapa

Visualizar Br.Ma.Santo Amaro do Maranhão.Lençóis Maranhenses ‎Sem título em um mapa maior


FAQ
Todos os passeios precisam de guia mesmo?
Como você está percebendo, não. O que parece é que aproveitam que é uma área difícil de se localizar e sempre sugerem guias. Se você tiver um GPS, seus problemas terminaram.

Existe risco de se ficar isolado lá?
O lugar fica bem isolado mesmo, mas acho que o risco de ficar preso lá é baixo. Nas épocas de cheia, quando o jipe que te leva não consegue fazer todo o trajeto, eles tem barquinhos no meio do caminho que te atravesseam de um lado a outro. Daí do outro lado da lagoa que está no meio do cmainho, tem outro jipe te esperando :o)

Tem vários ônibus indo pra Santo Maranhão , vários horários?
Não! São só 2 horários. Um que sai as 3h da madrugada e outro as 15h. Tanto a ida quanto a volta.

É melhor Barreirinhas ou Santo Amaro do Maranhão?
Bem, nós ainda não conhecemos Barreirinhas, apenas escolhemos primeiro Santo AMaro do Maranhão porque parece, parece, que só por lá é que dá pra fazer uns passeios por conta própria. Se bem que, em conversa com um guia local em Santo Amaro ele também comentou que dá pra fazer passeios por conta própria a partir de Barreirinhas também.

Santo Amaro é mais aventura, mais isolado, mais rústico. Escolha Santo Amaro se gosta assim. Barreirinhas é bem maior.

Dá pra ir de carro?
Só se você tiver um 4x4. Se não, nem tente.

É fácil se perder nas dunas?
Não brinque, pois é sim! Leve GPS, ou contrate um guia ;)

Tem risco de eu ir pros Lençóis e estar tudo completamente seco?
Bem, com esse tempo louco e a transformação do Planeta Terra nos últimos anos, só nos cabe arriscar de hoje até uns poucos anos adiantes (e não décadas ;) . Não, não há esse risco. Nós fomos na época de maior seca (março, onde as chuvas estavam atrasadas) e havia um pouco de água em algumas lagoas.

Qual a melhor época pra se ir aos Lençóis?
A melhor época é em Julho ou Agosto, pois a época de chuva terminou, ou seja, você vai pegar um tempo bom (poucas chuvas durante os dias) e as lagoas o mais cheio possíveis. Assim, vai ter muito mais opção de passeio. Em contrapartida não vai ver as cachoeiras!!! Mas enfim, as cachoeiras legais, mas as lagoas cheias é mais. Então Julho continua ganhando.

Qual é o perído de chuvas nos Lençóis?
Tradicionalmente, chove de Março até Junho. O resto de ano chove pouco.

Isso quer dizer que não é recomendado ir em outras épocas?
Não é isso. É apenas melhor ir em julho. Então se puder planejar escolhendo qualquer época, sugerimos Julho.Agora, se não puder escolher a época, qualquer época é legal. As paisagens são, de fato, muito belas (não é só propaganda) e as lagoas são muito boas e agradáveis de se nadar. Vale a pena, imperdível!

Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente!

Dicas

  • Leve boné e use protetor solar.
  • Dá pra fazer a trilha de chinelo, mesmo, não é mito (a areia não queima).
  • Dá pra fazer de tênis também. Não é incômodo não.
  • As águas são, em geral, limpas. (eu não vi nenhuma suja).
  • Faça um passeio a pé, vale muito a pena curtir a paisagem a pé.
  • Barganhe o valor do passeio com o guia.
  • Antes de contratar o serviço da Van que irá te levar para Santo Amaro, pergunte sobre horários e sobre as baldeações. Prepara-se par baldeações no começo da viagem
  • A parte da viagem no jipe não é confortável. Esteja disposto!
  • Marque com antecedência sua volta! Não existem muitos jipes voltando para São Luis. Em época de alta temporada deve ser muito concorrido!


Relato, Fotos e Vídeos

Para quem for atencioso, saberá perceber no Google Maps, porque a Lagoa Gaivota se chama assim.
E é pra lá que fomos no primeiro dia.

 ScreenHunter_02 Apr. 09 21.33

Chegamos cansados numa sexta feira, em Santo Amaro. Devido ao cansaço não fizemos muita pesquisa de preço entre as pousadas. Vimos apenas 1 e ficamos naquela que tinha um quarto ok e café da manhã. Para nós era o suficiente.

No outro dia acordamos as 8h, com um café maneiro esperando por nós. A Pousada das Gaivotas está bem posicionada, a uns 6 quarteirões da praça principal, e tendo como quintal o rio que banha Santo Amaro do Maranhão.

Acordamos e perguntamos a dona da pousada quais passeios ela podia nos oferecer. Ela nos falou os preços e comentou que poderia achar mais pessoas em outras pousadas para que o preço ficasse barato. Comentamos que pensávamos em fazer o mais próximo por conta própria (o mais próximo é a Gaivota mesmo) e que no domingo faríamos um passeio de jipe.

Enquanto ela verificava outros hóspedes para nos acompanhar no outro dia, ela tentava nos explicar como chegar até a Lagoa dos Gaivotas. Ela dizia que era fácil, mas tinha certa dificuldade em explicar por onde seguir. A dificuldade em explicar o caminho é que praticamente não há nenhum referencial importante. São apenas dunas e lagoas, por toda parte.


IMG_7376
Igreja de Santo Amaro do Maranhão


Ela logo chamou o marido, o dono do jipe que fazia os passeios e conhecia bem as "trilhas" para os atrativos. Ele explicou com muita paciência como deveriamos fazer para chegar até a Lagoa. De fato, eu não tinha muitas esperanças de chegar lá, porque a única referência que havia no passeio todo era um conjunto de coqueiros que o jipeiro afirmava que veríamos mais ou menos a 45 graus, a cerca de uns 300 metros de distância se estivessemos olhando de frente para a Lagoa. A chance de não achar o lugar era bem alta.

Logo fomos em direção as dunas, já na parte da tarde. Quando começou a rarear a parte da civilização, iniciam-se uns matinhos e menos casas. Matinhos e areia em direção a um monte de areia logo a frente.


IMG_7379
Início da Pré-Trilha (ver mapa)


Eu havia informado Paulo que já estava achando a trilha confusa e que não ia saber, dentro de pouco qual direção seguir, definitivamente. Nesse comecinho, havia um senhor dando uns tapas numa mula, no que decidimos perguntar como chegar até a Lagoa.

Apesar de simples, o senhor apontou a direção, exatamente, da Lagoa. Ao lado dele, demarquei aquela direção no GPS e decidi que aquela seria a nossa tentativa. Pelo menos o que ele tinha apontado concordava com a direção que achávamos que deveríamos seguir antes de perguntar a ele.



IMG_7382
Fim da Pré Trilha. Início da trilha sobre as Dunas, os Lençóis , efetivamente.


Eu achei que era melhor sempre seguir aquela direção que o senhor estava dizendo. De certa forma, parecia concordar com o que o jipeiro havia nos dito. Porém, a forma como ele havia dito parecia muito mais simples do que realmente estávamos vendo.

Era um mundo de areia que, depois da cidade, parecia tudo igual. A foto a seguir mostra a paisagem, olhando para trás (para a cidade) que foi ficando para trás.

IMG_7393
Foto tirada em cima das Dunas, logo depois de chegar a elas.
Esse mato da foto fica entre as dunas e a cidade (bem lá ao fundo).
No mapa, essa parte do mato é o que chamamso de Pré-Trilha, é tranquila de passar 
Pode parecer uma floresta, mas são apenas matinhos esparsos. Depois desse mato, é só areia


Apesar do tempo nublado, a caminhada dá muita sede, de fato. O tempo é muito quente e seco. Fomos meio despreparado quanto a comida e bebida. Eles tinham nos dito que demoraríamos cerca de 1h para chegar até a Lagoa.


IMG_7410
Essa foto mostra uma lagoa seca.



Depois de cerca de 40 minutos de caminhada começamos a ficar um pouco tenso porque sabíamos que , se estivessemos no caminho certo, deveríamos chegar daqui a pouquinho. E seria chato voltar sem ter achado uma lagoa legal (no caminho você passa por várias lagoas, mas todas estavam secas).

Ficamos de cara em entender omo os guias poderiam se guiar por aquela imensidão igual, independente de pra que lado você olhasse. Decidimos andar até completar 1h de caminhada, e se não desse, pelo menos tinhamos tirado belas fotos da paisagem amarela.


IMG_7417
Lagoa Seca. Paisagem impressiona

IMG_7418

Eu achei meio inusitado e improvável que em cerca de 1h encontrarmos a tal lagoa. Não passamos por absolutamente nenhuma referência importante, nem mesmo vimos os tais coqueiros que o jipeiro nos disse, a não ser, é claro, quando já estávamos na lagoa. (não dava pra ver os coqueiros antes).

Foi em 1h cravada que chegamos a Lagoa. É bem verdade que não sabiamos ao certo, também, se era ali mesmo (eu só fui ter certeza de fato, que havia chegado nela depois de jogar meu gps sobre o google-maps e confirmar que eu pisei sobre ela).

Nós ficamos ali naquela paisagem estarrecedora curtindo e afirmando quantas vezes era possível de como a água era algo milagroso. Estavamos sedentos e com pouca água. Tomamos um pouco da água da lagoa, que tinhamos lido, era relativamente limpa (apesar de animais que passam por ali... vai se saber).



Lagoa das Gaivotas

IMG_7437


Como você pode perceber na foto do Google Maps, a Lagoa, na verdade é um conjunto de várias lagoas, nós escolhemos uma delas, que são muito parecidas. As lagoas são bem grandes. Na época de seca a profundidade é bem pouca. Aqui nesta, a água batia até um pouco mais acima das canelas.

De acordo com os nativos, o nível já deveria estar mais alto, mas as chuvas estavam atrasadas.

IMG_7438



IMG_7459
Subindo as dunas que separam as lagoas


IMG_7471
Ao contrário do que muitos podem achar, a areia não é fervida. Tem uma temperatura normal, e permite andar descalço, inclusive deitar, dessa forma, confortável :)

IMG_7475



IMG_7479



IMG_7490
Uma das asas da Gaivota :o)


IMG_7497


IMG_7506
Mesmo com pouca água, há peixes que sobrevivem ai. Apenas os pequenos.
Interessante perceber que a comida deles deve ser bem escassa. Ao deitar-se na água, eles te mordiscam o tempo todo.  Mas não se preocupe, não dói nem incomoda. Quer dizer, eu achei meio incômodo a principo, mas depois passa :o)


IMG_7531
Mostrando que os poços ficam rasinhos em época de seca.

IMG_7576


Nós voltamos muito tranquilos após aproveitar a lagoa. Na ida, nós fizemos algumas curvas porque nao sabiamos o caminho. Mas na volta, uma vez que eu havia demarcado no GPS voltamos COMPLETAMENTE em linha reta (é a linha que deixei no mapa)

As paisagens a seguir são durante o caminho (volta - linha reta).

IMG_7579






IMG_7583

Dia 2

Chegamos tranquilos no primeiro , sem estar cansados demais.Dormimos lá pras 23h e acordamos umas 8h, com o café só pra gente (éramos os únicos hóspedes do local!) Enquanto tomávamos a dona da pousada comentou que não havia achado outros hóspedes que quisessem fazer o passeio para Betânia! (a cidade estava realmente vazia, talvez porque era um fim de semana antes do feriado que haveria na próxima semana).

Dessa forma o passeio ficava caro (ficaria R$100 por cabeça) no que decidimos barganhar. Falamos ao jipeiro de que ele achava de cobrar menos por um passeio um pouco menor. Depois de um pouco de resistência, ele topou fazer o passeio de Betânia + as cachoeiras ( que era o que eu mais queria ver) por R$150,00, duraria cerca de 3h o passeio. Achamos 3h pouco e choramos com ele pra que fosse de 4h a 5h. ELe aceitou meio a contra gosto, mas aceitou. Po... foi mais da metade do passeio que pagamos, era justo.

Tomamos o café e entramos no jipe. Jipe só pra gente, tranquilos.

O caminho até Betânia não passa sobre a duna (seria mais legal se passasse). Como você vê pelo mapa, você passa por fora até chegar a Betânia. O passeio de jipe não tem nada demais mesmo.

IMG_7640


Você chega a Betânia depois de um tempinho, e depois de passar por partes com água com água subindo até a marca dos seus pés no chão do jipe (bem alto!)

O cara tem que conhecer muito bem a região pra não atolar fácil. Até aquela Toyota penou um pouco pra passar por aqueles pontos.


IMG_7649
Chegada a Betânia


Betânia é uma vila muito pequena e muito simples com pouca ou nenhuma estrutura. Ali chegando, o jipe parou e o dono da pousada entrou pra perguntar quem nos levaria até a lagoa. Pra chegar até a lago, é preciso primeiro atravessar o rio. Como era um domingão tranquilo, o dono do barquinho estava de boa e não poderia nos levar. Então o próprio dono da pousada que nos levou no jipe foi conduziu o barquinho também :o)


IMG_7655



IMG_7661


De longe, quando você vê o rio, ele parece que estã sujo ou barrento, mas chegando mais perto, você verifica que é apenas porque em algumas partes ele está raso! O aspecto barrento é só a areia no fundo! (das dunas). A água é cristalina.

IMG_7671
Não dá pra ver muito bem nessa foto, mas a água está cristalina. O que se vê amarelo é a areia no fundo. É que nesse pontos amarelos-marrons, a água está bem rasinha.






Lagoa Betânia


IMG_7682

A Lagoa Betânia é muito parecida a outras lagoas dos Lençóis. A diferença é que ela está colada ao rio, recebendo água diretamente dela (e não apenas de chuvas). A água é igualmente cristalina, então, em época de seca, vale muito a pena, pois lá, mesmo nessa época, a lagoa está muito cheia.

O poço é muito fundo e muito vasto. É comparável ao poço de Tabuleiro (mesmo tamanho ou maior).

Cerca de 70m x 70m de dimensões. É muito profundo. Ao lado da lagoa ficam os lençóis criando paisagens impressionantes.

IMG_7686



IMG_7688



IMG_7691



IMG_7696



IMG_7716
Esta foto mostra parte do poço de cima, com a parte que se mistura com o rio. A parte que se nada  é mais "limpa", fica do lado direito, na foto (a parte de entrar na água não está mostrada nesa foto).


IMG_7728
Em cima das dunas em cima do poço


IMG_7733



IMG_7734
Visão do rio, de cima. O rio passa por uma graande área. Mas só no meio é que ele é fundo mesmo, O poço não está visível nessa foto, fica debaixo do banco de areia.


Depois de curtir cerca de 2h nessa imensidão (melhor que clube) fomos para as Cachoeiras , as menores do mundo. Apesar que já sabiamos que não iamos conseguir vê-las de fato, pois o rio já tinha enchido o suficiente para que elas não ficassem mais no "modo cachoeira". Apenas de janeiro e fevereiro (em geral) é possível vê-las. 

Como pode-se ver no mapa, é já voltando que se passa pelas cachoeiras.





Cachoeira dos Lençóis - A Menor cachoeira do Mundo!



IMG_7744


Depois de tanto suspense pode parecer meio frustrante apresentar as fotos a seguir, porque nós não conseguimos ver as cachoeiras de fato. :) ,

A formação dessas cachoeiras é muito recente, segundo o guia, e ocorreu devido a mudança do leito do rio, que cria as cachoeiras na época de seca, quando o rio que  está aí fica mais seco. Não tem naada de super impressionante nesse ponto, mesmo se fosse em seca não seria nada de hiper impressionante. Mas é muito legal ver essas formações diferentes no meio dos Lençóis.

Como você vÊ na foto a seguir, imagine pois quando o rio fica mais raso, daí a queda cai dessa parte mais preta até a parte mais amarela, o que seria a cachoeira.

Não é nada demais. O plus aqui, é que a água é tão limpa e a temperatura é extremamente tão agradável (nem fria e nem quente) que dá vontade de ficar o dia inteiro dentro dela.

Some a isso que a vazão é mediana, fazendo com que ficar dentro do rio seja um relaxamento completo.

IMG_7756



IMG_7775
Na seca isso aqui vira cachoeira


E não, não é preciso saber boiar, porque até para esses há um espaço garantido :o)

IMG_7784
Foto tirada de cima da queda! Sem dúvida alguma uma das cachoeiras mai inusitdas visitada por este grupo :o)

Ficamos até cerca de 1h da tarde, curtindo muito e relaxando muito.
A verdade é que deu vontade de morar em Santo Amaro, pois se há alguma coisa pra qual não há espaço nessa cidade (e arredores) é a preocupação.


Esperamos em breve trilhar a Travessia Santo Amaro - Barreirinhas, deixando o caminho aberto via GPS para os trilheiros de Plantão.


---
Esse post é também uma homenagem ao Paulo, que esteve comigo nessa viagem, uma viagem que com certeza, ficará marcada para todo o sempre.

4 comentários:

Pedro disse...

Nossa, que viagem hein! ótimo trabalho, tudo muito bem detalhado como sempre, adoro o blog.Continuem assim!.
Abraço,
Pedro.

Nilson Soares disse...

Galera,

gostei desse passeio...

acho que vou seguir os passos de vocês de moto agora em julho,

abs,

Nilson Soares

Damerson disse...

éé, muito bom essa rota, Minha avó é dai de Santo amaro, faço muito essa trilha até a lagoa da gaivota a pé com meus primos! muito bom msm

Diego Bigliani Solamito disse...

Ae, PEdro, Nilson e Damerson

obrigado por acompanhar!
Fizeram suas viagens? Compartilhem com a gente ;)

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras