Páginas

terça-feira, 27 de abril de 2010

Catas Altas - Cachoeiras, Montanhas e Destruição

Catas Altas
Roteiro Cachoeiras da Cidade
Nível Médio


Roteiro : Cachoeiras da cidade
Cachoeiras : do Maquiné, Santa e do Meio.
Dificuldade : falta de sinalização para as cachoeiras.

Distância
BH - Catas Altas - 130km.
(vá em direção ao Caraça, é bem próximo.
Trilha - XXX

Onde ficar:
Existem muitas casas pra se alugar em Catas Altas. Também há alguns campings e pousadas.

Nós ficamos em um, de nota 2 (falaremos mais adiante). É mais difícil encontrar informações turísticas sobre Catas Altas, talvez porque ela é um pouco abafada pelo Parque do Caraça, que fica ao lado.

Telefones:

Camping Lagoa Guarda Mor - (nota 2) - 8327-9405
Pousada Aconchego Mineiro - 3832-7261
Casa de Aluguel do Ely - 3832-7222
(existem mais outros... vide foto com telefones).

Trilha:

  • Chegue em Catas Altas
  • Passe no centro turístico (na entrada da cidade).
  • Pegue os mapas disponíveis. Pergunte bastante aos guias como chegar aos lugares. Importante: Se preferir, contrate um guia. As cachoeiras de Catas Altas são meio escondidas mesmo..
  • Aproveite pra conhecer a simpática cidade.. ande nas ruas e visite a igreja (paga-se 2 reais pela visita).
  • Siga em direção a montanha, para achar as cachoeiras.
  • Curta o fim de tarde em algum butequinho da cidade. Tenha em mente, é uma cidadezica! Não tem muita coisa! é pra curtir o sossego ^^

Fotos:
Nas fotos você vai ver: parte da cidade, igreja da cidade, caminho para 2 das cachoeiras do circuito, as 2 cachoeiras, o trem, e o fim de tarde na cidade.






Vista da Cruz, ao lado da igreja, e olhando pra Serra. A Cachoeira da Santa fica na montanha cinza, a esquerda foto. (A parte cinza é resultado de trabalhos de mineradoras).
From Catas Altas


Foto "oposta" a anterior. A anterior foi tirada desde a igreja que aparece nesta foto. Dá pra ver grande parte da cidade de Catas Altas. Na parte inferior da foto perceba um riozinho que é regado pelas cachoeiras da cidade. Não sabemos se o rio é exatamente limpo. Para chegar as cachoeiras, dá pra passar por esse rio de carro, mas atenção: verifique se o rio está alto.

Nesse dia fomos de Eco Sport e ela passou sem problemas, mas o rio estava meio fundo. Um carro de passeio comum poderia ter problemas.
From Catas Altas

Aqui é o "fim da linha" para os carros. A partir daqui deve-se andar a pé. Pelo mapa (fim do post), que gerei a partir do nosso caminho real, perceba que demos algumas voltas, porque existem várias possibilidades de estrada de terra para chegar até a linha de trem. Algumas delas nós não conseguimos continuar. Paramos o carro ao lado da linha de trem e depois continuamos a pé.

Se você optar por começar a pé desde a cidade, també é uma. Não vai precisar se preocupar com o carro. Tenha em mente apenas que até chegar a linha do trem, sobse-se cerca de uns 50 metros de altitude.
From Catas Altas

Essa é a Cachoeira Santa, quase chegando lá. Ela fica ao lado de uma face da montanha desmembrada por antigos trabalhos de uma Mineradora.
From Catas Altas

O caminho que fizemos foi por sobre o trilho até encontrar este túnel que passa debaixo dele. Vendo-o, descemos por um caminho de água e seguimos adiante em direção a cachoeira.
From Catas Altas

Cachoeira Santa
Chegada fácil. A estrada de terra chega até o pé dela. E a estrada continua depois. A queda não fica numa baía (como mais comum) mas numa península, ou seja numa ponta de montanha. Dos lados você encontra a continuação das montanhas. Do lado direito encontra-se uma parte degradada da montanha, pelas mineradoras (fica bem feio). Uma pena.

Segundo moradores da região, para se chegar a Cachoeira do Meio (cachoeira que não alcançamos, deve-se seguir a estrada para a direita (subindo), para quem está de frente para a cachoeira da Santa.
From Catas Altas

Detalhe para a pequena barreira feita propositalmente para aumentar a profundidade do poço.

Dados da Cachoeira:
Altura: 9m
Largura : 1m
Área do poço: ~ (5 x 3) 15m²
Profundidade do poço : máximo de 2metros. Afunda gradualmente até o pé da queda (máximo).
Pontos para pular: Não.
Posição do sol: O sol se põe atrás da montanha , logo, depois de meio dia já bate menos sol.
Qtde Água x Estação : Pouca mudança de vazão x profundidade do poço.
Vegetação em volta : Bastante depredada. Poucas árvores. Montanhas depredadas.
Cor dá agua: Não temos certeza e é totalmente limpa. Mas dizem que sim.
Temperatura : fria (normal)
Tipo de queda: Filete, baixa.


From Catas Altas


Notas (0 a 5):
Pulabilidade : 1 (poço pequeno e raso).
Nadabilidade : 1 (pequeno e pouco convidativo).
Ficabilidade debaixo da queda : 2. Apesar de um poço não muito convidativo, dá pra ficar debaixo da queda (2 metros de profundidade).

O poço não é muito convidativo por ser pequeno. Mas dá pra se refrescar legal e, apesar de não parecer, ele REALMENTE, chega a 2 metros de profundidade (afunda rapidamente).



From Catas Altas

Essa é a suposta trilha para a Cachoeira do Meio, a qual não nos recomendaram ir porque alegaram que o dono da propriedade ultiamemnte não tem recebido bem suas visitas. A guia da região não quis nos explicar como chegar até lá. Mas teoricamente, esse era o caminho (não conseguimos chegar).

From Catas Altas

Seguindo essa trilha, chega-se ao rio, provavelmente o mesmo que forma a cachoeira do Meio. (Poderíamos ter tido continuado subindo o rio, mas não o fizemos (é uma boa tentativa para a Cachoeira do Meio)). Nós descemos o rio porque achávamos que ali era o caminho para a Cachoeira do Maquiné (segunda mais conhecida da cidade).

Abaixo, uma visão rio abaixo, olhando em direção a Cachoeira do Maquiné.


From Catas Altas

Aqui, quase chegando a Cachoeira do Maquiné por cima. Porém, há alguns pontos difíceis de se continuar, no que desistimos. Era fácil de descer mas pra subir poderiamos ter dificuldade e resolvemos desistir. Note, na foto, um ponto marrom/laranja no meio do verde, ao lado do trilho, morro abaixo. Ali é um dos caminhos oficiais para a Cachoeira do Maquiné.


From Catas Altas

Montanhas degradadas pela Vale (mineradora) na região de Catas Altas.
Fica aqui, o nosso protesto a essa triste realidade. Onde está o Governo que não cobra dessas empresas uma ação revitalizadora? Vamos ter orgulho dessa empresa, sendo que o que ela faz é degradar de forma deliberada?

Temos consciência do papel dessa empresa para a nossa economia, e para o nosso PIB. Também temos consciência que não podemos, nos dias atuais, viver sem a mineração. Entretanto, isso não deverIA dar espaço para uma ação desenfreada por parte dessas empresas.

O lucro deve ser um objetivo, é óbvio e claro, mas não em detrimento total da natureza. Onde estão os projetos para revitalizar, diminuir esses prejuízos incalculáveis? Em Catas Altas e redondezas não se vê nenhum indício de inciativa para melhorar isso. Não dá orgulho, dá é vergonha de isso ser uma empresa Brasileira, apesar de, infelizmente estarmos umbilicalmente conectados a sua economia.

Fica o nosso protesto.
From Catas Altas


Seguindo com a parte sem dramas: este é o "barranco abaixo" que vimos na foto de paisagem anterior. Depois de descermos tudo, resolvemos encarar a Cachoeira de frente.
From Catas Altas

Cachoeira Maquiné
Queda singela e bonita, inóspita devido a via de trem construída, o acesso a queda ficou dificultado. Alguns metros antes de se chegar (10 metros, praticamente) a ela você chega em outro fim da linha. Você se encontra acima de um túnel de água, de uns 3 metros de altura. Não da pra pular. Nós não conseguimos chegar até o pé da queda devido a isso. Não parece que a cachoeira tem poço, mas faltou chegar a até ela.

Depois de ter fracassado chegar até ela, perguntamos para alguns nativos se era possível. Disseram-nos que existia uma trilha a esquerda que tinhamos feito, que nos levaria direto a ela. Mas nós não conseguimos encontrar essa trilha.

Até encontrei uma entrada pela esquerda, mas ela caia em pedras muito altas que cercam a região da cachoeira. Mito instalado.

Pensei em ir pelo túnel (onde dá pra passar tranquilamente (é do tamanho de um túnel para carros)). Porém, seria algo bem trash a se fazer. O túnel é totalmente escuro e deve ter 1km de comprimento. Ninguém apoiou a minha ideia, hehe.

Dados:
Altura: 9m.
Largura: 1m.
Área do poço: ? (não sabemos se há).
Posição do sol: A cachoeira está escondida no meio de uma floresta. Bate pouco sol na região.
Qde de água x Estação : O filete deve ficar bem pequeno em época de inverno.
Vegetação em volta: densa. Muitas árvores e muitas pedras altas. Difícil de se aventurar pelas laterais.
Temperatura da água: ? (pela região, deve ser a mesma que Cachoeira Santa. Elas ficam muito próximas). Devem ficar a menos de 2km uma da outra.



From Catas Altas

Pôr do sol em Catas Altas. Muito bonito. Aproveite!


From Catas Altas

Igreja ao pôr do Sol (batendo o sino).


From Catas Altas

Sugestão de Janta: Restaurante A Taberna. Restaurante mais badalado da região, bem frequentado, ótimo atendimento e comida excelente. O preço não é o mais barato, é claro, mas passará bons momentos.

O restaurante é de primeira e há alguns pratos deliciosos e diferentes. Massas, carnes, entradas, etc. A música também é excelente.

Nota 5!


From Catas Altas

Vídeos:

Cachoeira Santa:



Parte da degradação das montanhas decorrente de mineração:




Trilha íngreme no barranco para chegar a Cachoeira do Maquiné




Cachoeira do Maquiné e o túnel





Este vídeo a seguir não é nosso. Encontrei pesquisando no Youtube, provando que chegar na queda não é impossível! E sim, possui um pocinho legal aí. Mas por certo o cara que narra errou a altura da cachoeira. Essa última queda (segundo ele, são duas) tem cerca de 9 a 10 metros, e não 20 a 30. Note como ele comenta sobre a dificuldade (realmente é meio dificil chegar) e que eles estão fazendo rapel (nao sei precisaram fazer Rapel para chegar até ela).







No post a seguir, mais algumas atrações de Catas Altas, Morro de Água Quente, redondezas, o Camping e também os arquivos de GPS!

Download de Mapas:
Versão .gpx (para GPS's)
Versão .kml (para Google Earth)

3 comentários:

Sara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sarah Fox disse...

Lindíssima arquitectura!
Valeu a pena o período colonial, não é mesmo?
A cidade de Catas Altas é mais um exemplo do modelo da 1ª cidade global que os portugueses levaram aos 5 continentes...quando aqui chegamos nos parece estar em S. Tomé (África)ou nos lembra Goa (Índia) ou pensamos ter chegado a Lisboa, ou Macau (China)...
Sarah Santiago

Diego Bigliani Solamito disse...

Legal Sarah,

Catas Altas é muito charmosa mesmo.
Pena ter perdido muito com as mineradoras.
mas é um lugar que vale a pena,

abraço!

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras