Páginas

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Cachoeiras de São Bartolomeu

O Objetivo:
Cachoeiras de São Bartolomeu (3)

Os Desbravadores
Diego e Wiliam

A Distância Total Percorrida
7 km

Nível
Fácil

Local:
São Bartolomeu (Ouro Preto)



From São Bartolomeu


Informações e números:


Logística:
Belo Horizonte -> Cachoeira do Campo ->São Bartolomeu
Tempo de viagem -> 1h e 30 min
Distância -> ~122 km (ida)
Estrada -> Asfalto (em boas condições) até a cidade de Cachoeira do Campo. Depois pega-se uma estrada de terra até o Distrito de São Bartolomeu. A estrada de terra logo recomeça até chegar a Fazenda do Barão (bem conhecida na região).

Para chegar até a fazenda é preciso ter um carro mais alto, devido a um córrego que corta a estrada faltando cerca de 6,5 km antes da Fazenda. Talvez seja possível passar no inverno por lá, o córrego deve secar. Mas no verão, ele b

Distâncias (trilha)
Córrego - Fazenda do Barão (sede) (vários nomes da fazenda foram ditos pelos nativos) : 6,20 km
Fazenda do Barão - Cachoeira do Tucho : 500 m (com pequena descida)
Cach

PreçosO dono da Fazenda, até o momento desta viagem não cobra a entrada. Ele se mostrou muito solícito e simpático, e olhe que fomos no carnaval! Mas escutamos história que ele barra a entrada caso você não cuide da natureza (é sério!) Se ele vir um papel de bala ou muita farofa: é barrado. O valor para esta trilha, tirando a gasolina e seu lanche, é R$ Zero.

A Trilha:Dificuldade geral : fácil / média (devido a distância).
Passagem pela água : Não (há uma ponte improvisada para a segunda queda).
Passagem por mato: Não.
Oferece perigo: Baixo
Perigo de perder: Não.

Breve Descrição
Cachoeira do Campo é uma pequena cidadezinha 20 km distante de Ouro Preto. De lá, é fácil chegar ao Distrito de São Bartolomeu. Caso não possua o GPS, pergunte na cidade e siga as placas. Saindo de Cachoeira do Campo você pega um pouco de estrada de terra (tranquila).

Após passar São Bartolomeu, você pega mais um bom trecho de estrada de terra, em medianas condições. Em alguns pontos há muito cascalho, o que pode fazer você derrapar, mas no geral, não há muito problema.

Depois de cerca de 12km você encontra um corrego (pelo menos ele existe no verão) que bate água até quase no joelho (depende da época do ano em que for). Então esteja preparado para ir a pé a partir desse ponto (se não tiver um jipe ou similar).

São 6km pela estrada de terra. Depois do córrego existe apenas um ponto onde você pode errar o caminho, onde existe uma placa da Vale do Rio Doce. Não a siga. Continue subindo (por mais estranho que pareça) até chegar no portão da Fazenda.

O portão fica aberto (se não estiver, você pode tentar pular.. mas isso deve querer dizer que o Barão não quer te receber ^^).

Entramos meio com medo e caminhamos mais cerca de 800 metros até a sede da Fazenda.
Lá, procure alguém na fazenda, que vai te explicar como chegar as 3 cachoeiras que tem lá dentro.

Até a Cachoeira do Tucho são apenas 500 metros. Mas os ultimos 100 metros da trilha são escondidinhas: uns 10 metros antes de chegar na segunda tronqueira, vire a esquerda (você vai ver traços de uma trilha). Desça seguindo a floresta e você chegou.

Depois, você volta a trilha principal e siga mais uns 600 metros pela trilha bem demarcada até a Cachoeira do Macaco Doido.

Existe uma terceira cachoeira dentro da fazenda, que nós não chegamos a conhecer, mas pelo mapa, acreditamos que fica abaixo da cachoeira do Tucho.

Estadia:
Se você escolher passar o fim de semana na região e gosta de gastar pouco, recomendamos a Pousada Real, que fica quase na BR, em Cachoeira do Campo. Procure pelo posto "Pains". A Pousada fica quase em frente. Ela é muito humilde, mas possui quartos com banheiro, ventilador e tv por R$ 50,00 a diária. Também terá a opção de quartos com banheiros dividos (estilo albergue), com tv e ventilador, por R$ 30,00. E isso com direito a café da manhã! (bolo, queijo, pão de sal, café, leite e suco). Vale a pena!!

Dicas:
  • Pergunte pela Fazenda do Barão ou pela Cachoeira do Macaco Doido. É o jeito que os moradores da região conhecem mais.
  • Aproveite que está proximo a Ouro Preto e conhecia as cercanias: Mariana (Cachoeira do Brumado), Glaura (mais ou menos próximo a uma Cachoeira Chica Dona, segundos os nativos), Lavras Novas (várias cachoeiras).
  • Vai dormir e quer gastar pouco: Procure a Pousada Pousada Real em Cachoeira do Campo.
  • Antes de atravessar o córrego com o carro, verifique a profundidade atual dele (que engana).
  • Pergunte para o Barão como chegar as 3 cachoeiras. É porque a única trilha visivel (que vc não precisa perguntar) é a do Macaco Doido. As outras, vc vai precisar de direções (ou GPS).


Fotos (Principais Pontos):


Essa igreja, na verdade, não é de São Bartolomeu, mas sim de Glaura, que está entre Cachoeira do Campo e São Bartolomeu. Mas nós só passamos por ela porque erramos o caminho. Existe outra cachoeira passando por ela (acreditamos ser a Chica Dona).

From São Bartolomeu

Esse é o córrego que divide os carros de reles mortais de pessoas com caminhonetes / jipes e 4x4 em geral. Lembre-se de ver a fundura dele! Parece raso, mas nós passamos quase com água no joelho e uma correnteza razoável. Não é qualquer carro que passa. A partir daí você vai andar uns 6 km numa boa, com trilha com sombra.


From São Bartolomeu


Essa é a Cachoeira do Tucho. Você só chega nela se perguntar ao Barão. Ela fica meio escondida. Não dá pra nadar nas cachoeiras dessa fazenda. Os poços são muito rasos e cheio de pedras. Não são cachoeiras pra você passar o dia. É apenas um passeio relativamente rápido.



From São Bartolomeu

A cachoeira do Tucho tem uns 8 metros de queda e ela tem duas coisas legais: ela cai retinha, parece até que a queda dela foi construída, mas não foi. E segundo legal é que você pode ficar atrás dela, numa mini-gruta (com muita lama no chão). Dizem até que a lama rejuvenesce. (será??) Na dúvida, nós passamos a lama (e de fato, eu me sinto com 18 anos!)


From São Bartolomeu

Detalhe da cachoeira vista por trás. Você tem que passar num matinho levemente desagradável... mas numa boa.. passando pela esquerda da cachoeira.


From São Bartolomeu

A cachoeira do Tucho parece indefesa, mas ela é uma pancada de água. Como ela é muito concentrada num ponto, ela machuca muito quando cai (nós não conseguimos ficar debaixo dela). Ou seja, talvez seja melhor visitá-la em outubro/ novembro.. onde deve ter um pouco menos de água e ainda dá pra molhar sem morrer de frio. Obs: O sol não bate muito nessa cachoeira, porque ela fica dentro de uma mata, bem escondidinha.


From São Bartolomeu

Encontramos liquens vermelhos (sinal de muuuita limpeza no local, super conservado) e também umas formigas GIGANTESCAS, que sério, nos deu até medo. Quando uma subiu no meu tênis, ela custou a sair com um PETELECO. eu tive quase que dar um soco nela, pra ela descer do meu tênis. Olhe por onde pisa!


From São Bartolomeu


Essa é a Cachoeira do Macaco Doido, deve ter uns 9 a 11 metros de altura. Com um poço também raso, não da pra mergulhar, apenas pra molhar.


From São Bartolomeu

Detalhe da passagem na água para chegar ao lado de visão odne tem umas cadeirinhas para se sentar. Eu senti falta de algum lugar pra se deitar! Não tem... tem muito mato e galho... por isso essas duas cachoeiras não te convidam muito a ficar muito tempo.
É pra molhar, tirar foto, comer um lanchinho e ir embora.


From São Bartolomeu

Ok. Água gelada. Muito..! Mesmo em pleno verão, doeu um cado a água. O sol bate até umas 3 da tarde por aqui.. depois disso ele ja se esconde a esquerda da cachoeira.


From São Bartolomeu

Banquinhos + Cachoeira do Macaco Doido

From São Bartolomeu




Vídeos:










5 comentários:

Leandro c disse...

Diego, você tem o tracklog ou aqueles arquivos com os detalhes para GPS que você costuma fazer destas cachoeiras de São Barto? Valeu!!!

Diego Bigliani Solamito disse...

Leandro, eu tenho um gpx antigo aqui, acho que é ele.
COmo te envio?

CYNTHIA CRISTINA disse...

Ameiii esse blog.... Agora seguidora de vcs ascidua amuu cachoeiras e nunca tenho companhia pra ir

CYNTHIA CRISTINA disse...

Ameiii esse blog.... Agora seguidora de vcs ascidua amuu cachoeiras e nunca tenho companhia pra ir

Diego Bigliani Solamito disse...

Que bom Cynthia! :) um abraço

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras