Páginas

domingo, 29 de novembro de 2009

Cachoeira Taioba

O Objetivo:
Cachoeira Taioba

Os Desbravadores
Diego, Fábio, Wiliam e Raimundo

A Distância Total Percorrida
20km

Cachoeira Alcançadas1 (Taioba)

Nível
Médio / Difícil

Local:
Parque Nacional da Serra do Cipó - MG

Informações e números:
Logística:
Belo Horizonte -> Serra do Cipó : Carro (do Raimundo)
Tempo de viagem -> 1 hora e pouco
Distância -> ~103km de ida
Estrada -> Asfalto (em boas condições) + 2km de terra (até a Entrada Alternativa do Ibama, perto da Pousada)

(Alternativas)
Pode-se ir de ônibus pelas empresas Saritur ou Serro. O preço da Serro atualmente é de R$19,30. Fique atento aos horários, que não são muitos.

Duração (média):Início - Ponto Inicial da Trilha Cânion - Taioba : 1,5 horas .
Ponto Inicial - Cachoeira Taioba : 1 hora

Distâncias
Sede do Ibama - Ponto Inicial Trilha Cânion - Taioba 8km
Ponto Inicial Trilha Cânion - Cachoeira Taioba - 2km
Cachoeira Taioba - Ponto Inicial Trilha Farofa - Taioba - 2km
Trilha Farofa - Sede do Ibama - 8km
Total: 20km


A Trilha:

Dificuldade geral : médio/difícil
Passagem pela água : Sim (se for pelo trecho do Cânion)
Passagem por mato: Sim
Oferece perigo: Médio (cobra, devido ao mato)
Perigo de perder: Médio. (um pouco.. mas é só manter a calma)

ObstáculosMato alto (até a cintura), possibilidades de cobra (apesar de raro), carrapatos, brejo, lama, um pouco de floresta.

Breve Descrição

Primeira Parte:
Os primeiros 6km dessa trilha são muito fáceis. Trata-se da mesma trilha para Cachoeira Farofa. Ao chegar a segunda bifurcação do Cânion/Farofa, pode-se escolher entre 2 caminhos:

1.Trilha Cânion-Taioba (menos brejo e mais floresta)
2.Trilah Farofa-Taioba (mais brejo e menos floresta).

Recomendamos a trilha 2. Apesar de passar por um brejo chato (cerca de 500 metros), anda-se menos e é menos trabalhoso no geral. Essa é a segunda parte.

Segunda Parte:
A segunda parte da trilha começa sem trilha. É recomendado um GPS para fazê-la. Depois de cerca de 500 metros , existe uma trilha que leva até Taioba (dá pra ver pelo Google Earth, inclusive). O único difícil é encontrar essa trilha no meio do nada.

Detalhes das duas partes da trilha
Trecho Ibama - Bifurcação (Parte 1)

  • Nível fácil.
  • Não oferece dificuldades, bem demarcada e sem subidas. Dá pra ir direto.

Trecho Bifurcação - Taioba - via Trilha Cânion (Parte 2)
Nível médio. O começo desse trecho começa no meio do nada. Deve-se virar mais ou menos quando Taioba encontrar-se na sua linha reta (vire a esquerda). Não há trilha no começo desse trecho (por isso é recomendado o GPS). Deve-se seguir reto até encontrar o rio. Chegando nele, deve-se seguir por seu leito até que seja possível voltar a seguir em direção a Taioba . (é preciso seguir pelo rio, porque existe uma floresta que impede a passagem direta). Após, a passagem pela direita da floresta, vá em direção a Taioba (nos ultimos 1,5km existe uma trilha bem demarcada (fraca)).

Trecho Bifurcação - Taioba - via Trilha Farofa (Parte 2)
Nível Médio. Para começar esse trecho vire a direita quando estiver mais ou menos no meio dos ultimos 2km da trilha para Farofa. Esse trecho também começa no meio do nada. É preciso enfrentar esse mato inicial (são cerca de 500 metros sem trilha). O problema de ir sem GPS é que dificilmente você encontrará a trilha bem demarcada (fraca). COm GPS, é fácil saber o ponto a se virar. O brejo é chato, vá com calma, sem correr. Espere lama. Depois disso, a trilha continua fácil até encontrar com o leito do rio. Ao chegar nele, atravesse-o e continue a trilha do lado direito do rio em direção a Taioba.

Alturas:
  • Se optar pela trilha Cânion-Taioba, note que haverá um desnível de cerca de 3 metros ao chegar ao leito do rio que corta sua linha. Para descer até o rio, margeie pela direita (onde é mais fácil descer). É numa espécia de Prainha. Logo, siga o rio, não tente enfrentar a floresta logo adiante, que é bastante densa.
  • Outras trilhas são sem mudança de altitude.
Dicas:
  • A trilha complica um pouco se você não tiver GPS porque provavelmente você não encontrará a trilha fraca para Taioba (em nenhum dos dois trechos).
  • Se optar pela trilha Farofa-Taioba não caia na tentação de virar a direita apenas no fim da trilha da Farofa!!! Nesse caso, você vai chegar muito próximo a Taioba, mas vai se enroscar na floresta densa que cerca a Cachoeira. É intransponível. Por isso é importante que você cerca de 1,5km antes da linha da cachoeira.

Gasto$:Tirando a gasolina ou a passagem do ônibus + comida, o custo para essa trilha é de R$3,00.

Fotos (Principais Pontos):Nesta seção você acompanha os principais pontos da trilha e da cachoeira, com a análise física do poço, da queda e da trilha. (Clique em cada imagem para ver os detalhes)


Foto da prainha de Taioba (ainda faltando uns 1,8km pra chegar na queda). Essa prainha você encontra escolhendo o trecho Cãnion-Taioba. O ângulo da foto é virada mais ou menos para a Cachoeira Farofa. De onde estava, a Taioba estava exatamente a minha direita, uns 1,8km a frente. Apesar de não parecer, aquele monte de areia a esquerda possui uns 3 metros (quando se chega a ele, dá um susto e a chegada até ele é regada de bastante mato. Olhando para Taioba, vá pela direita até encontrar uma "escadinha". É preciso seguir o rio pela direita pra conseguir voltar em direção a Taioba.



Essa foto foi tirada ao chegar no ponto de encontro entre o trecho Farofa-Taioba e Cânion-Taioba (no rio). Estamos aí do lado direito do rio, onde a trilha continua reta até Taioba (é a parte mais fácil do trecho). Note que há muita floresta e caso não possua GPS vai sofrer um pouco. De longe dá pra ver as duas quedas principais de Taioba, dificultando que vc se perca.




Chegando lá - muita floresta em volta da Cachoeira. Lindo!




Cachoeira da Taioba - Na foto só faltou uns 10 metros da ponta da queda (visível).




O paredão que fica do lado direito da queda de Taioba




A queda: Se assemelha um pouco a Farofa pois possui um filete principal e alguns filetinhos secundários do lado (mas os filetinhos secundários em Farofa são maiores). O filete é do tipo "véu" e cai sem encostar muito nas pedras (criando aquele efeito que dá pra ficar por trás da queda. A parte final da queda (visível) deve ter uns 60 metros, estilo Farofa e o final dela cai num paredão inclinado a 45 graus como se vê na foto. É posível subir nesse paredão inclinado e sentar por ali.




O Poço - É um poço bonito, um pouco maior que o poço de Farofa (na largura), mas mais raso. Deve ter uns 25 metros de largura por uns 10 de comprimento. Não oferece lugares pra pular (pois tem muitas pedras). E tem pedras escorregadias, devido a pouca visita. Como vê na foto, tem pedrinhas legais pra tomar sol e curtir a cachoeira bem de perto.



Da lateral direita da queda, olhando pra cima




Vista da lateral direita da Queda de Taioba. A direita existem muitas pedras inclinadas que levam a um paredão (esse da foto) que fica todo molhado. O paredão deve ter uns 5 metros.




Essa foto foi tirada no meio do trecho Farofa-Taioba. Nesse ponto ainda há efetivamente uma trilha (não é o local do brejo ainda). Entre Farofa e Taioba existe esse monte separando. E note como estamos longe da floresta que cerca a cachoeira. A floresta é muito densa e intransponível. Lembre-se de não querer chegar a Taioba por lá!



Mais Fotos:
No Álbum Multiply (Clique)


Vídeos:



Mapa:



Visualizar Taioba em um mapa maior


Relato:
CHegamos tade a portaria do Parque do Ibama. Começamos a trilha efetivamente as 10 e 15 da manhã. Mas isso porque sabiamos que, apesar os últimos kms de Taioba oferecerem certa dificuldade, o restante da trilha é extremamente tranquila. Se você é uma das pessoas que ainad não conhece Farofa, fik a dik: (vamos reservar alguns 2 parágrafos pra você fazer essa trilha JÁ! - Ela não está listada neste blog por ser muito simples e porque não oferece dificuldade):

-A trilha da entrada do Parque até a cachoeira tem aproximadamente 8km.
-Se você é um iniciante, não seja bobo. Leve comida! 16km de caminhada + nadar na cachoeira gasta bastante energia! Leev comida e água. (a água dos rios da região infelizmenet não são próprios para ingestão).
-Não vá pra lá muito tarde que a noite te pega e.. acredite, fazer trilha a noite é muito tenso. (principalmente com lua nova).

Agora que você já sabe como chegar a Farofa, vamos ao que interessa. Nossa ida a Taioba.

Nós, como ainda não conhecíamos a trilha até lá, optamos por ir pelo trecho Cânion-Taioba. Tomamos essa decisão porque, pelo mapa, a impressão é de que esse trecho seria mais tranquilo (mais seco) do que o trecho Farofa-Taioba (que já havíamos tentado uma vez). De fato, esse trecho não possui brejo, porém, possui muito mais mato, além da passagem pelo rio (se bem que essa parte é agradável).

Para isso, seguimos pela bifurcação pela direita (sentido Cânion) até ficarmos de frente para a queda de Taioba. Esperávamos encontrar alguma trilhazinha que fosse em direção a Taioba, mas não existe. Crie coragem e enfrente o mato mesmo. Não tem outro jeito.

É preciso enfrentar o mato até chegar no leito do rio. Raimundão, um dos nossos desbravadoers, sempre com seu bom instinto, percebeu que logo chegaríamos a um semi-barranco. E ele estava certo. Esse barranco não é possível de se perceber pelo mapa (é um barranquinho.. de uns 3 metros). Antes de chegar a esse barranco o mato aumenta bastante, te obrigando a querer ir para a direita, onde é possível descer o barranco facilmente.

Nesse ponto, confesso que nossa moral baixou um pouco, onde achei que deveríamos desistir e partir para a segunda opção (Farofa Taioba). Mas conseguimos descer, sem mairoes problemas e paramos um pouquinho na prainha Taioba (vide fotos). De acordo com nossa marcação do GPS deveríamos ir um pouco a direita, mas.... o instinto nessa hora é mais forte e por isso tentamos de cara enfrentar a mapa diretamente em direção a Taioba.

Resista! O instinto nessas horas não serve pra nada. A explicação é simples. Normalmente, na ânsia de chegar rápido ao destino, ignoramos os obstáculos a frente e desconsideramos a possibilidade de desviar um pouco da rota em prol de melhorar a trilha. Mas esse é o caso... É preciso andar uns 200 metros pelo rio a direita (direção canion) até que a floresta (que vai ficar do seu lado esquerdo) fique mais rara... Quando isso aconteceu, foi quando voltamos a terra já do outro lado do rio que fica perpendicular a Taioba.

Apenas o traço no GPS nos fez encontrar a trilha que havia a partir daí. A trilha é super tranquila depois desse ponto, mas é meio dificinha de se encontrar se estiver sem GPS. A partir desse ponto eu já estava bem mais confiante de que íamos conseguir. Mas não totalmente. Da outra vez, faltando apenas 500 metros pra chegar lá, nos deparamos com a floresta que nos impediu de continuar. Então.. eu considerei que havíamos apenas conquistado uma boa batalha (realmente a pior, foi a do rio pela direita).

O próximo passo era chegar até o rio que sai de Taioba (onde os trechos de Farofa-Taioba e Cânion-Taioba se encontram). Esse ponto também era um pouco tenso, porque, de acordo com o mapa, não dava pra ver muito bem a trilha não (não tinhamos certeza da facilidade de sua existência).

De acordo com uma instrução do meu grande amigo desbravador Wiliam, ele havia lido que a trilha continua ao lado direito do rio (onde estávamos mesmo). Se não fosse por isso, teríamos talvez gasto um tempinho a mais procurando do lado esquerdo também.

Tendo essa informação, seguimos então do lado direito e rapidamente encontramos a última parte da trilha em direção a Taioba (último km).

Essa parte é tranquilona. É só seguir a trilha mesmo, até chegar a queda. E assim foi.


Eu achei que Taioba seria uma grande decepção em nosso currículo. Presumi isso devido a não ter encontrado nenhuma foto dessa cachoeira na internet. Então esperava uma queda sem poço (o que normalmente tira vários pontos de uma queda), mas .. de qualquer forma estaria feliz de acumular mais aquela conquista.

Dessa forma então, pra mim a descoberta de Taioba foi excelente. Porque ao contrário das expectativas, a queda é muito linda e possui um poço muito agradável (apesar de ter um volume relativamente pequeno (é raso)).

Deu pra cansar bem.. é uma trilha de nível médio. Mas ficamos cerca de uma hora e meia ali, curtindo a cachoeira.

Na volta, optamos por descobrir a trilha Farofa-Taioba que se mostrou bastante fácil até o ponto onde começa o brejo (500 metros antes de se encontrar com a trilha oficial para Farofa). Ainda assim, consideramos que esse trecho é bem mais fácil que o trecho Canion-Taioba e não tivemos nenhuma dificuldade em chegar do outro lado. Basta, realmente, evitar a floresta que fica ao lado de Taioba, se afastando cerca de 1km pra só assim virar a direita, em direção a trilha de Farofa.

Taioba já está no nosso currículo, com muito orgulho!!!


Download de Mapas
Versão .gpx (para GPS's)

Versão .kml (para Google Earth)

Um comentário:

Fredao disse...

Primeirissimo a comentar, lamentando não ter ido nesta caça!!!

Os Caçadores de Cachoeiras

Os Caçadores de Cachoeiras